Por falta de diluentes, novas vacinas da Pfizer que chegaram à Bahia não poderão ser usadas

coronavírus
09.09.2021, 19:12:00
Atualizado: 09.09.2021, 19:14:51
(Breno Esaki/Agência Saúde)

Por falta de diluentes, novas vacinas da Pfizer que chegaram à Bahia não poderão ser usadas

Caminhão que transportava os produtos ficou preso nas manifestações

A Bahia recebeu nesta quinta-feira (9) a remessa de 81.900 doses de vacinas da Pfizer/BioNTech, contudo, o diluente utilizado para a aplicação ainda não foi entregue. Sem ele, as doses não poderão ser liberadas e ficarão retidas.

Segundo informações da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), a empresa de logística contratada pelo Ministério da Saúde, VTCLog, informou que o caminhão usado para a entrega dos diluentes está retido em São Paulo por conta dos protestos dos caminhoneiros.

Ainda de acordo com a secretaria, não há previsão do Ministério da Saúde para regularizar a entrega. As doses da Pfizer seriam destinadas para a aplicação da primeira dose no Estado.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas