Postos fazem testes para zica, dengue ou chikungunya no Carnaval

salvador
22.02.2020, 20:24:00
Atualizado: 22.02.2020, 20:25:11
Postos estão localizados nos circuitos do Carnaval de Salvador (Foto: Mauro Akin Nassor/Secom)

Postos fazem testes para zica, dengue ou chikungunya no Carnaval

Em apenas 15 minutos folião descobre se tem alguma das doenças

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quem está aproveitando a folia nos circuitos do Carnaval de Salvador pode aproveitar o momento também para cuidar da saúde. Dez módulos oferecem o teste rápido para as chamadas arboviroses. Com apenas um furo no dedo, em 15 minutos o folião fica sabendo se está com com zica, dengue ou chikungunya.

A novidade foi implantada este ano pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Os módulos estão localizados nos circuitos Dodô, Osmar e Batatinha e os testes são feitos em  nas pessoas que dão entrada nas unidades apresentando sintomas como: febre, dores nas articulações ou na parte de trás dos olhos.

Em caso de resultado positivo para um dos casos, o paciente inicia o tratamento e, se necessário, é encaminhado para internação. “Essa época do ano é quando acontecem as arboviroses. Por isso, a testagem é importante”, alerta a subcoordenadora da Rede Laboratorial da SMS, Olivete Borba.

Além dos testes para zica, dengue ou chikungunya, os módulos de saúde oferecem também testes para dosagem de troponina, a enzima que mede a possibilidade de infarto agudo.

“O exame aumenta a chance de sobrevivência do paciente porque a equipe consegue prestar assistência com mais agilidade”, assegura Olivete.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas