Prefeito afirma que fechamento do Cine Glauber Rocha foi 'uma decisão infeliz'

salvador
17.09.2021, 13:53:00
Atualizado: 17.09.2021, 14:01:35
Bruno comentou sobre o assunto durante evento virtual (Foto: Betto Jr/ Secom)

Prefeito afirma que fechamento do Cine Glauber Rocha foi 'uma decisão infeliz'

‘Se quiser manter uma boa relação com a prefeitura o banco precisa rever essa posição’, diz

O prefeito Bruno Reis comentou, nesta sexta-feira (17), sobre a decisão do banco Itaú de fechar o espaço de cinema Glauber Rocha, na Praça Castro Alves. A medida, anunciada ontem, foi motivo de lamentações nas redes sociais de anônimo e famosos porque o espaço, que era administrado pelo Itaú há 13 anos, mas que funciona como cinema desde 1919, tem relação com a identidade da cidade.

“Foi uma decisão infeliz e nós pedimos ao banco que possa rever essa decisão. Sabemos os resultados que os bancos tiveram com a pandemia, a lucratividade. Sabemos que não é nenhum esforço dar esse apoio cultural ao Cine Glauber Rocha, então, pedimos ao banco que possa rever essa decisão”, disse.

Bruno Reis comentou sobre o assunto durante um evento virtual para lançar o programa Meu Ponto Iluminado e citou outros equipamentos culturais que são mantidos e administrados pelo município, disse que os investimentos nesses espaços somam cerca de R$ 400 milhões e pediu que o banco repense a medida. “Se quiser manter uma boa relação com a prefeitura o banco Itaú precisa rever essa posição”, afirmou.

O complexo, com quatro salas de exibição, restaurante recém-inaugurado, livraria e lanchonete, entrou na lista vermelha do Itaú juntamente com as salas de Curitiba e Porto Alegre, que também serão fechadas. As unidades do Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo serão as únicas poupadas.

A apresentadora Astrid Fontenelle ofereceu publicidade gratuita caso o banco reveja a decisão. O presidente nacional do Democratas e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, também criticou a decisão. “Lamentável a decisão do Itaú de fechar o Cine Glauber Rocha. Para além dos interesses econômicos, os bancos precisam ter um compromisso social e cultural, que o Itaú decide agora deixar de lado. Infelizmente, o banco está virando as costas para a cultura de Salvador”, declarou.

Nota completa divulgada pelo Itaú:

O Espaço Itaú de Cinema está reorganizando sua estratégia de difusão de audiovisual no país. A nova diretriz prevê a intensificação de atuação em plataforma digital, para ampliar o alcance e acesso, e a revisão da rede física de salas de exibição.

Com a nova diretriz, a partir desta quinta-feira, dia 16, as salas das praças de Salvador, Curitiba e Porto Alegre, que vinham operando com taxa de ocupação inferior a 20% desde 2019, terão as suas atividades encerradas. As três unidades de São Paulo (Augusta, Frei Caneca e Shopping Bourbon), Rio de Janeiro e Brasília permanecem funcionando.

Com a nova configuração, a rede passa a contar com cinco complexos e 40 salas. São 25 em São Paulo (cinco na unidade Augusta, nove na unidade Frei Caneca e 11 na unidade Shopping Bourbon), nove em Brasília e seis no Rio de Janeiro. Deixam de integrar a rede 17 salas: quatro em Salvador, cinco em Curitiba e oito em Porto Alegre.

A redução da operação física não representará diminuição de alcance das ações do Espaço Itaú de Cinema. Ao contrário, a rede está intensificando a atividade de difusão digital por meio de parceria com a plataforma de streaming Itaú Cultural Play, que oferece ampla programação gratuita de filmes e audiovisuais brasileiros na web. Hoje a plataforma contempla 175 títulos dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal.

Com a sinergia entre a rede física e a plataforma digital, o Espaço Itaú de Cinema exibirá projetos curatoriais no Itaú Cultural Play, iniciativa inaugurada em agosto com a exibição da Mostra Ugo Giorgetti, que fica em cartaz até outubro. Novos filmes com esta assinatura serão exibidos a cada dois meses.

A participação do Espaço Itaú de Cinema no mundo digital deverá ser intensificada com o tempo, ampliando a oferta tanto de filmes quanto de mostras e festivais para todos os cantos do país.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas