Prefeito diz que linhas de ônibus não serão retiradas: 'Impossível'

salvador
26.11.2018, 20:42:00
Atualizado: 26.11.2018, 20:43:02
(Arquivo CORREIO)

Prefeito diz que linhas de ônibus não serão retiradas: 'Impossível'

Segundo o Ministério Público, um estudo sobre o assunto está sendo analisado

A extinção de 100 linhas de ônibus, solicitada pela Casa Civil estadual à prefeitura, é uma medida "impossível" de ser executada, segundo o prefeito ACM Neto. "Nós não vamos retirar absolutamente nenhuma das linhas que o governo está sugerindo. Isso ia gerar um caos na cidade, a população não pode ficar sem esses ônibus", afirmou Neto nesta segunda-feira (26). 

Em nota, a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) informou que cerca de 200 mil pessoas serão prejudicadas com a retirada das linhas troncais - que correspondem aos ônibus que fazem o mesmo trajeto do metrô.

"É impossível, haveria uma situação inadministrável para as pessoas, que não teriam como sair de casa pro trabalho, do trabalho para casa. São linhas essenciais para o transporte diário. Asseguro que vai ser mantido, de todo jeito, para garantir que essas pessoas tenham seu transporte", completou o prefeito. 

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) informou que a decisão da retirada das linhas já era prevista em uma das cláusulas do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre Estado e prefeitura, assinado pelas partes em 2017. Ao CORREIO, a promotora Rita Tourinho comentou que um estudo apresentado pela empresa Oficina - contratada pelo governo - está sendo analisado pelo MP-BA. A princípio, de acordo com Rita, um cronograma de retirada é uma das possibilidades. 

"O MP não advoga pela extinção total das troncais, mas deixo claro que, a princípio, o estudo mostra que, se a retirada for feita de forma responsável, o corte não prejudica as pessoas. É preciso saber se as estações do metrô têm capacidade para suportar mais essa quantidade de gente. Se ficar constatado que não vai causar prejuízos, o termo vai ser cumprido", afirmou a promotora, acrescentando que uma reunião no início de dezembro discutirá a questão.

Por meio de nota na semana passada, a Casa Civil disse que a retirada das linhas é um compromisso que a prefeitura assumiu no TAC. "O documento, dentre as diversas cláusulas, apresenta a necessidade do corte de linhas troncais urbanas e metropolitanas que fazem o mesmo percurso do metrô". O secretário da pasta, Bruno Dauster, não foi encontrado nesta segunda (26) para comentar a solicitação.

Metrô 
Em nota enviada à reportagem, a CCR Metrô Bahia garantiu que tem capacidade para suportar até 200 mil passageiros a mais, já que a demanda atual é de 550 mil usuários, mas transporta atualmente 350 mil.

"Na hora de pico, a oferta é de 80 mil lugares, mas apenas 62,5% é ocupado, transportando, aproximadamente, 50 mil passageiros", afirmou a CCR, acrescentando que as estações já estão preparadas para um eventual aumento.

A concessionária que administra o transporte explicou que o sistema, que opera com 32 trens, tendo em vista a demanda atual, poderia aumentar a quantidade. "Em caso de crescimento do número de clientes, novos trens já existentes na frota serão disponibilizados para a operação, permitindo a redução do intervalo, promovendo o aumento na oferta de lugares".

Já o Sindicato dos Rodoviários, que também é contrário à extinção das linhas, pontua que "mil trabalhadores serão demitidos". Diretor adjunto do Departamento Jurídico, Pedro Celestino afirmou que a categoria está organizando uma manifestação para a próxima sexta-feira (30).

"Estamos muito preoucupados com isso. Salvador é a capital do desemprego, imagine mais 1 mil pessoas demitidas, que é o que essa retirada significa. Além disso, os ônibus troncais entram em locais que o metrô não vai, como essas pessoas vão fazer?", comentou Celestino.

Em resposta, a promotora Rita Tourinho afirmou que a quantidade de rodoviários demitidos não chega a 1 mil. "Nós não conseguimos entender essa conta. Por meio da assessoria, a Integra afirmou que "por ser concedente, cumpre as determinações da prefeitura" e, ainda, que "a discussão é entre Estado e prefeitura, uma vez que envolve o metrô".
 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-foco-e-total-aqui-neymar-se-apresenta-a-selecao-brasileira/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/conheca-um-dos-destinos-mais-procurados-pelos-soteropolitanos/
Potencial do povoado Baixio atraiu o empreendimento Ponta de Inhambupe
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pm-morre-apos-ser-baleado-dentro-de-hotel-no-dois-de-julho/
Vídeo mostra hora do disparo, que atingiu o soldado no rosto
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/homem-agride-e-ameaca-de-morte-funcionarios-de-restaurante-em-salvador/
Caso ocorreu na noite desta quinta-feira (23) em empreendimento na Cardeal da Silva
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/esse-cara-vai-me-matar-luisa-sonza-fala-sobre-regressao-de-whindersson-apos-briga/
Youtuber se envolveu em confusão com influencer Carlinhos Maia; entenda
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/plateia-abandona-sessao-por-cenas-de-sexo-explicito-de-filme-em-cannes/
Cena de sexo bastante longa em banheiro entre personagens foi criticada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/classico-caverna-do-dragao-e-revivido-em-live-action-para-comercial/
A recepção da propaganda foi tão boa que internautas logo pediram um filme
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/juntos-e-shallow-now-5-versoes-do-hit-menos-piores-que-a-de-paula-fernandes/
Tem nos ritmos forró, country e, claro, no estilo pagodão da La Fúria; ouça
Ler Mais