Prefeito eleito de Salvador diz que vai comprar vacina contra covid-19

salvador
07.12.2020, 18:56:00

Prefeito eleito de Salvador diz que vai comprar vacina contra covid-19

Bruno Reis pediu que Governos Federal e Estadual se mobilizem no mesmo sentido

O prefeito eleito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou, nesta segunda-feira (7), que a Prefeitura está se mobilizando para comprar a vacina contra o novo coronavírus. A discussão com os fornecedores está em andamento, e a equipe está levantando quanto tem de recursos nos cofres públicos para investir na imunização.

Os comentários foram feitos depois da entrevista em que o atual prefeito, ACM Neto, anunciou, entre outras coisas, o cancelamento do Festival da Virada Salvador 2021, a interdição do calçadão e das areias da Barra no dia 31 de dezembro, e o fechamento obrigatório de bares e restaurantes do Rio Vermelho e de Itapuã, de sexta-feira a domingo, a partir das 17h.

Bruno Reis deixa secretaria por conta da eleição municipal

Bruno Reis assume a cidade a partir de janeiro (Foto: Divulgação)

Neto afirmou durante o evento na área externa do Palácio Thomé de Souza que a prefeitura fará todo o esforço possível para garantir a aquisição das vacinas. Bruno Reis, que assume a cidade em 24 dias, disse que esse processo já está em andamento.

“Meu desejo é acelerar ao máximo a aquisição da vacina. Ontem a noite (domingo) autorizamos o secretário de Saúde, Leonardo Prates, que já vem em negociação com distribuidores, para que a gente possa reservar um recurso para essa aquisição. Já estamos em conversa com a Secretaria da Fazenda e a Casa Civil vendo qual o recurso que nós teríamos para adquirir a vacina tendo em vista que ainda não tem uma definição do Governo Federal e do Governo do Estado para aquisição e distribuição”, disse.

Ele contou que o planejamento municipal para a imunização da população está sendo concluído e será apresentado em breve, e cobrou que as outras duas esferas do poder ajudem no processo.

“A Prefeitura vai fazer o esforço próprio, no limite, para conseguir tentar imunizar, se não totalmente, pelo menos a parte mais vulnerável da cidade com a vacina contra o coronavírus. Esperamos que os governos possam disponibilizar a vacina para se somar a esse esforço”, afirmou.

Por enquanto, apenas Reino Unido e Rússia anunciaram que vão começar o processo de imunização da população. O Bahrein também já se manifestou favorável a usar o modelo que será aplicado nos britânicos.

Segunda onda
Bruno que também é vice-prefeito contou que passou o final de semana discutindo e avaliando o cenário com Neto e o secretário municipal de Saúde, Léo Prates, e que por conta do aumento expressivo no número de casos de transmissão, que saltaram de 160 por dia para 400, o cancelamento da live com Ivete Sangalo e Gusttavo Lima e a adoção das outras medidas restritivas precisaram ser tomamos.

Para o secretário Léo Prates a segunda fase de contaminação deixou de ser uma possibilidade e já é uma realidade. “Estamos no início da segunda onda. Os números estão crescendo absurdamente e nós precisamos ter responsabilidade, todos nós, porque estamos falando de saúde pública”, disse.

Ele contou que desta vez a situação é mais grave porque, ao contrário do que aconteceu na primeira onda, o sistema de saúde está sendo demandado por pacientes que apresentam outros tipos de problemas e comorbidades.

“O cenário é pior porque o crescimento está muito rápido e nós temos uma pressão também de doentes que não têm coronavírus, principalmente de vítimas de AVC e infarto”, contou.

As recomendações das autoridades para a população já são conhecidas: é preciso manter o distanciamento social, usar máscara, e higienizar bem as mãos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas