Prefeitura de Salvador começa a desativar leitos exclusivos para tratar covid-19

salvador
17.09.2020, 16:00:00

Prefeitura de Salvador começa a desativar leitos exclusivos para tratar covid-19

Processo tem início no Hospital Municipal com a desmobilização de 10 UTIs

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Diante da queda estabilizada do número de pacientes contaminados pelo novo coronavírus em Salvador, a Prefeitura começou a desativar leitos clínicos e de UTI exclusivos para tratar pessoas com a covid-19 em unidades de saúde próprias ou contratualizadas.

Segundo a Secretaria municipal de Comunicação (Secom), o processo já teve início no Hospital Municipal de Salvador (HMS), onde 10 dos 20 leitos de terapia intensiva implantados para cuidar dos infectados foram disponibilizados a partir desta quinta-feira (17) para outras demandas da unidade de saúde, assim como 30 de enfermaria.

Nessa quarta, Salvador registrou uma taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para covid-19 de 39%. No total, a Prefeitura implantou, desde o início da pandemia, 253 leitos intensivos e 271 clínicos, ultrapassando todas as metas previstas e o que foi fundamental para que nenhum paciente com o novo coronavírus deixasse de ser atendido, ao contrário do que aconteceu em outras cidades do mundo e do Brasil. Essa rede atendeu, inclusive, pacientes vindos do interior e de outros estados.

Segundo a Secom, o investimento total do município no enfrentamento à crise sanitária foi de R$ 412 milhões, boa parte no reforço à saúde. 

"Estamos começando a fazer a reversão desses leitos exclusivos para Covid-19 nos hospitais, a começar pelo HMS e naqueles contratualizados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Agora, essas estruturas passam a atender pacientes com outras enfermidades.", disse o prefeito ACM Neto, durante inauguração do Prato Amigo, em Brotas, nesta quinta. 

"Mas isso não significa que a doença acabou na cidade, por conta da reversão dos leitos exclusivos. O coronavírus ainda está aí e temos que continuar tomando todos os cuidados para que ele não volte a crescer. Essa é uma responsabilidade de todos nós, e não só da Prefeitura. Precisamos ter consciência disso e continuar seguindo as normas sanitárias e os protocolos de segurança", acrescentou o chefe do Executivo municipal. 

O prefeito lembrou da parceria com o governo do Estado no combate à pandemia, sobretudo no esforço para ampliar o atendimento à saúde visando salvar vidas. Ou seja, a desativação dos leitos também se dará com diálogo e entendimento com os técnicos estaduais. 

Flexibilização
ACM Neto disse, na inauguração do Prato Amigo que nessa sexta (18) vai anunciar, durante a inauguração das obras de requalificação da Lagoa dos Pássaros, no Stiep, a flexibilização de novas atividades ou espaços suspensos na cidade como medida de controle da covid-19.

Ele disse que o protocolo setorial de reabertura das praias, por exemplo, já está sendo concluído.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas