Presidente do Olodum recusa oferta para assumir a Secretaria de Cultura 

satélite
29.09.2017, 13:49:00

Presidente do Olodum recusa oferta para assumir a Secretaria de Cultura 

Jairo Costa Júnior, com Luan Santos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Convidado para substituir Jorge Portugal na Secretaria Estadual de Cultura (Secult), o presidente do Olodum, João Jorge, recusou a oferta. Para assumir o cargo, João Jorge impôs uma condição: autonomia, sobretudo na escolha de dirigentes para postos-chave do órgão. No entanto, a reivindicação esbarrou na resistência do governador Rui Costa e nos acordos que garantem aos parlamentares petistas controle sobre espaços da Secult. O mesmo impasse levou o ex-ministro da Cultura Juca Ferreira a desistir da pasta. Com a decisão do líder do Olodum, ainda não se sabe quem sucederá Portugal. A princípio, Rui rejeita a preferida dos cardeais do PT - a atriz e educadora Arany Santana. Prefere um nome de expressão entre a classe artística.
Papel passado - Antecipado anteontem pela versão online da Satélite, o pedido de demissão apresentado por Jorge Portugal foi confirmado ontem pela Secretaria de Comunicação do estado. Portugal alegou questões pessoais e profissionais para deixar o cargo. Mas nas redes sociais, vinha negando a informação publicada pela coluna.

Aperto nas cordas
Deputados da base governista na Assembleia Legislativa decidiram intensificar a pressão para abreviar a permanência de Josias Gomes na Secretaria Estadual de Relações Institucionais. O boicote da bancada do PP na última terça-feira, quando o quorum baixo derrubou a votação da proposta que autoriza o governo a renegociar dívidas com o BNDES, foi a primeira etapa da ofensiva. Publicamente, o ato é atribuído a promessas feitas ao vice-governador João Leão (PP), mas não cumpridas. Contudo, reflete o auge das insatisfações com a postura de Josias diante dos acertos negociados junto aos aliados.

Cabo de guerra
“São coisas bobas, nomeações para cargos não efetivadas e demandas engavetadas. Tudo muito fácil de resolver, mas ele (Josias Gomes) dificulta, em vez de aliviar a vida do governador. Joga só para si”, confidencia um parlamentar do PP. Ao mesmo tempo, setores do PSD, PSL, PSB e PT também se movimentam para emparedar Josias. Entretanto, ele conta com a blindagem da cúpula petista no estado, onde possui apoio majoritário para continuar à frente da secretaria responsável pela articulação política do Palácio de Ondina.

Sabe de nada
Presidente do PR na Bahia, o deputado federal José Carlos Araújo disse desconhecer qualquer movimento sobre uma eventual saída do secretário estadual do Turismo,  José Alves, noticiada na edição de ontem. “ Ninguém falou nada comigo. É informação plantada”, afirmou Araújo, cujo partido detém o poder sobre a pasta. O cacique do PR assegurou ainda que não há resposta do governo em relação à Bahiatursa, reivindicada pela sigla.

Livre da pena
Três meses após o Conselho Nacional do Ministério Público recomendar a demissão do promotor Almiro Sena por estupro e assédio, a procuradora-geral de Justiça da Bahia, Ediene Lousado, ainda não ajuizou contra ele ação civil para perda de cargo. O que permite a Sena continuar recebendo salários e benefícios do MP.

Nós derrotamos os cinco maiores partidos da Câmara, José Rocha, deputado federal e líder do PR, que articulou a derrubada da votação do Fundo Eleitoral

Pílula
Meu nome é... -
Refundado, o Prona lançou a pré-candidatura da perita criminal aposentada Delma Gama ao governo do estado, cargo que ela já havia disputado em 1998. “Aceitei o convite porque lutar com o Prona é uma honra”, declarou Delma, que ficou conhecida na Bahia como a versão feminina do médico Enéas Carneiro, folclórico fundador da sigla.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas