Procissão de Domingo de Ramos leva 45 mil pessoas até a Praça Municipal; veja fotos

salvador
09.04.2017, 17:49:00
Atualizado: 09.04.2017, 17:54:32

Procissão de Domingo de Ramos leva 45 mil pessoas até a Praça Municipal; veja fotos

Com um ramo na mão e uma sombrinha na outra, cerca de 45 mil católicos lotaram a Praça Municipal, neste domingo (9), após a procissão do Domingo de Ramos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Cerca de 45 mil católicos lotaram a Praça Municipal, neste domingo (9)
(Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Com um ramo na mão e uma sombrinha na outra, cerca de 45 mil católicos lotaram a Praça Municipal, neste domingo (9), após a procissão do Domingo de Ramos, ato que dá início à Semana Santa e relembra a entrada de Jesus em Jerusalém após sua condenação, crucificação e ressurreição. Por volta das 8h, os fiéis se encontraram na Praça do Campo Grande e saíram em caminhada atrás de três trios elétricos pela Av. Sete de Setembro até a Rua Chile, num percurso de cerca de dois quilômetros.

Há pelo menos quarenta anos, a fé faz a aposentada Otília Pereira, 67, esquecer o cansaço e a idade. “Esqueço mesmo. Ave Maria se eu não viesse! Acompanho essa tradição desde garotinha, quando ainda morava no interior. Quando eu vim para Salvador para trabalhar como doméstica, logo procurei frequentar igrejas aqui”, conta ela, que deixou para comprar o ramo de palmeira por lá, vendido a R$1. “Eu sempre venho porque esse momento é uma coisa que Deus nos deixou. Uma tradição para amar e ser amado”, acredita. 

(Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Ainda no Campo Grande, o arcebispo primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, exaltou a beleza da manifestação. "Com esses ramos queremos aclamar e louvar ao senhor nesta que é uma das mais belas procissões de ramos do Brasil. Queremos aclamar o senhor com a nossa alegria e disposição para servir a ele", disse.

E não foram apenas as senhorinhas que estiveram presentes em disposição. A juventude cristã também esticou as pernas e acompanhou a caminhada levando o ícone da Jornada Mundial da Juventude, a imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, uma pintura bizantina que mostra a relação maternal entre Maria e Jesus. “Há dificuldades em continuar caminhando porque nós jovens somos sempre tentados, mas, unidos buscando Cristo, conseguimos mais”, diz Gabriel Chagas, 19, líder do grupo Jovens dos Alagados. 

Ainda segundo ele, as recentes renovações da Igreja têm feito com que os adolescentes se aproximem mais da fé. O grupo tem uma página no Facebook e mobiliza outros jovens na promoção de iniciativas de uma vida mais cristã. “Estamos muito conectados às redes sociais e é assim que temos mostrado nossa presença”, acrescenta. Não à toa, a benção final da missa na Praça Municipal foi dedicada à juventude. Em janeiro deste ano, o Papa Francisco dedicou uma carta aos mais novos. “Um mundo melhor constrói-se também graças a vós, ao vosso desejo de mudança e à vossa generosidade”, escreveu. Confira as fotos da procissão. 

Fiéis 
A sergipana Lindinalva Silva Alves, 42, não pôde seguir a caminhada por limitações de saúde, mas chegou cedo na Praça Municipal e conseguiu um bom lugar para assistir à missa presidida por Dom Murilo. Colada na grade de proteção, dividindo uma sombrinha com uma senhora que conheceu ali mesmo, ela orou para vencer um câncer. “É a primeira vez que estou participando aqui em Salvador e vim pedir pela minha cura”, conta.

Quem também não deixou de ir foi Marildete Almeida, 70, que arrastou filha e marido junto. “Todo ano estamos aqui. Tenho que vir com eles, senão não tem graça. Nossa família é muito católica e fui criada nesse ritmo. Tem que ter fé em Deus, me apego às coisas Dele”, relata ela, se abrigando contra o sol na sombra projetada nas escadas do prédio da Câmara de Vereadores. Com uma temperatura de cerca de 31ºC, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), muita gente não suportou o esforço e o calor e acabou desmaiando. 

As pessoas foram atendidas ali mesmo na prefeitura por paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Além disso, as Obras Sociais Irmã Dulce disponibilizaram dois veículos para transporte de pessoas para os hospitais públicos. De acordo com o padre Valter Rui, da Coordenação de Eventos da Arquidiocese de Salvador, boa parte do pessoal teve mal estar por falta de alimentação. Ainda segundo o padre, a festa vem crescendo em número de pessoas. “Só não é maior porque as 80 paróquias de Salvador realizam essa celebração. São mais de 50 Igrejas que fazem aqui, em diversos bairros”, explica.

Programação da Semana Santa: 

13 de abril  

8h30

Missa dos Santos Óleos no Santuário de Fátima (Colégio Vieira, Garcia)

18h 

Missa do Lava-pés e Ceia do Senhor na igreja de São Pedro dos Clérigos (Terreiro de Jesus), presidida por Dom Murilo Kriger.

14 de abril - 15h 

Liturgia da Paixão do Senhor comandada por Dom Murilo Krieger, na igreja Nossa Senhora do Carmo (Centro Histórico). Em seguida, os fiéis saem em procissão acompanhando a imagem do Senhor Morto.

15 de abril - 19h

Vígilia Pascal, com missa na igreja de São Pedro dos Clérigos, presidida por Dom Murilo Krieger.

16 de abril - 10h 

Missa da Páscoa na igreja de São Pedro dos Clérigos, presidida por Dom Murilo Krieger.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048