Procon-SC orienta que ossos de boi sejam doados, e não vendidos

em alta
07.10.2021, 21:10:00
(Foto: Reprodução)

Procon-SC orienta que ossos de boi sejam doados, e não vendidos

'É até desumano que esses estabelecimentos estejam cobrando por ossos', afirmou diretor de órgão

O Procon de Santa Catarina (Procon-SC) emitiu uma recomendação nesta terça-feira (5) para que mercados e açougues do estado não vendam ossos de boi, e façam apenas doações do material à população.

De acordo com o órgão, a medida foi tomada após a informação de que alguns estabelecimentos da capital Florianópolis estariam comercializando os ossos.

“Oportunamente, recomenda-se que essas empresas se abstenham de cobrar pelos ossos de boi para consumo humano, efetuando doações à população quando for o caso, a fim de que tal prática não venha ser interpretada como afronta a legislação consumerista”, diz o documento divulgada pelo Procon-SC, que também teve a assinatura do presidente-executivo da Associação Catarinense de Supermercados (ACATS), Francisco Antonio Crestani.

“No momento de crise que estamos vivendo, é até desumano que esses estabelecimentos estejam cobrando por ossos”, afirmou por meio das redes sociais o diretor do Procon-SC , Tiago Silva.

Foto: Reprodução/G1 SC

Uma imagem obtida pelo G1 Santa Catarina mostra um desses estabelecimentos. No balcão, uma placa mostra o anúncio do quilo do osso por R$ 4 e um aviso aos frequentadores: "Osso é vendido e não dado".

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas