Procuradoria Eleitoral pede impugnação de quatro candidatos a deputado

satélite
17.08.2018, 05:01:00
Atualizado: 17.08.2018, 08:48:16

Procuradoria Eleitoral pede impugnação de quatro candidatos a deputado

por Luan Santos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) pediu a impugnação de quatro candidaturas a deputado estadual e federal. Dois são candidatos à Assembleia Legislativa e dois à Câmara Federal, todos por serem enquadrados na Lei da Ficha Limpa, segundo o procurador Cláudio Gusmão Cunha, chefe da PRE. Deles, o único com mandato é o deputado federal Luiz Caetano (PT), que busca a reeleição. O petista é condenado em segunda instância por improbidade administrativa e, na sentença do Tribunal de Justiça em 2016, teve os direitos políticos cassados por cinco anos. Pelo mesmo motivo, a PRE pediu a impugnação da candidatura de Isaac Carvalho (PCdoB), ex-prefeito de Juazeiro. 

Já Alfredo Boa Sorte Júnior (PSOL) e Paulo Roberto Pinto Santos (PCdoB) tiveram contas rejeitadas quando atuaram como superintendente de Acompanhamento e Avaliação da Rede Própria da Sesab e como reitor da Universidade Estadual do Sudoeste (Uesb), respectivamente. Eles integram a lista de possíveis inelegíveis enviada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Foco nas 'fake news'
Além dos possíveis casos de inelegibilidade, a Procuradoria Eleitoral tem como alvo também as ‘fake news’. Segundo o procurador Cláudio Gusmão Cunha, o cenário da eleição de 2018 traz como desafio as medidas de combate às “notícias fraudulentas. Em razão do ambiente virtual, elas ganham uma proporção que a gente espera que possa causar algum tipo de impacto nocivo”, diz. Ele admite que a tecnologia disponível ainda não permite enfrentar o fenômeno. “É coisa  que vai demorar mais alguns anos de educação nesse ambiente digital”, completa o procurador. 

Prazo
Os primeiros aprovados no concurso da Câmara Municipal de Salvador devem ser convocados  no início de dezembro. Segundo o presidente da Casa, Leo Prates (DEM), o processo seletivo deve ser homologado até o dia 20 de setembro, prazo em que deve ser concluída a etapa de recursos da verificação das cotas raciais, finalizada na semana passada. Cerca de 40% dos candidatos que concorreram à reserva de vagas foram desclassificados por não serem considerados negros pelos integrantes da comissão. Parte deles recorreu. 

Aumento
O número de candidatos que se autodeclaram pretos teve aumento de 14,4% em relação às eleições gerais de 2014. Este ano, 242 negros participam do pleito, contra 207 na disputa de quatro anos atrás. Os postulantes que se dizem pardos estão em primeiro lugar entre os 1.084 registrados no Tribunal Superior  Eleitoral (TSE). São 543 casos. Em segundo lugar estão os que se autodeclaram brancos, com 288. Os pretos estão em terceiro.

Ocupação
Os empresários representam a maioria dos candidatos nas eleições deste ano  na Bahia em relação à ocupação. São 120, o equivalente a 11% do total. Na segunda posição estão os  deputados, com 79 postulantes, seguidos pelos advogados (70) e pelos  administradores (47). 

"Nos horários não comerciais, assim por dizer, nos horários livres, quando não houver agenda administrativa, à noite e nos finais de semana, estarei envolvido e engajado na campanha com Zé Ronaldo", ACM Neto, prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ao afirmar que vai conciliar a agenda no Palácio Thomé de Souza com a campanha de Zé Ronaldo (DEM) ao governo do estado. Hoje, ele participa de eventos na capital e, no final de semana, viaja para o interior

Pílula
Risco -
Barrado das eleições de 2016 pela Justiça, o cantor Eddy City (PHS) pode ficar fora da disputa pela Assembleia Legislativa este ano pelo mesmo motivo: problemas no domicílio eleitoral. Integrantes de legendas menores se preparam para pedir a impugnação da candidatura dele no Tribunal Regional Eleitoral. 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas