Programa de Estágios da OEC priorizando minorias tem mais de 7 mil inscritos

bahia
28.10.2021, 13:33:00
Atualizado: 28.10.2021, 13:38:36

Programa de Estágios da OEC priorizando minorias tem mais de 7 mil inscritos

Disputa de 116,9 candidatos por vaga é similar à do vestibular de Medicina na Ufba


As inscrições para o primeiro Programa de Estágio de Férias da construtora OEC priorizando grupos minoritários se encerraram com 7.368 inscritos para 63 vagas. Isso significa uma disputa de 116,9 candidatos por vaga, concorrência perto da registrada no vestibular para Medicina da Universidade Federal da Bahia (Ufba) em Salvador este ano - quando houve 126,6 candidatos por vaga.

O foco dessa seleção é ampliar a presença de mulheres, negros e pessoas LGBTQIA+, entre outros grupos, na construtora. O programa anterior, que não tinha esse foco, teve 3.675 candidatos para 45 vagas, concorrência de 81,7 por vaga. A empresa tem escritórios na Bahia, Minas, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo.

A diretora de Planejamento, Pessoas e Organização da OEC, Ludmila Lavigne, destaca que a ação é a primeira do tipo para construtoras de grande porte. “Queremos dar nossa contribuição para o setor de construção pesada, com a criação de Comitê de Diversidade, Grupos de Afinidade e foco nos processos seletivos”, diz.

Ludmila falou sobre importância do programa (Foto: Divulgação)

Sobre a OEC
A OEC foi fundada há 77 anos e nesse período foi responsável pela execução de mais de 2.900 obras de grande porte em mais de 30 países ao redor do mundo, a exemplo de usinas hidrelétricas, térmicas e nucleares, pontes, viadutos, túneis, linhas de metrô e trens urbanos, aeroportos, portos, ferrovias, refinarias, obras industriais e de mineração.

A empresa já foi apontada pela revista norte-americana ENR como uma das cinco maiores construtoras internacionais de hidrelétricas, sistemas de mobilidade urbana e plantas industriais. Atualmente emprega mais de 18 mil trabalhadores de diferentes nacionalidades em mais de vinte obras espalhadas por países das Américas e da África.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas