Programa oferece bolsas para curso na Rússia sobre Brics

educação
13.07.2018, 13:52:00

Programa oferece bolsas para curso na Rússia sobre Brics

Veja como se candidatar e quem pode conseguir as vagas

O Russian National Committee on Brics Research, com o Alexander Gorchakov Public Diplomacy Fund, está oferecendo bolsas para um programa de aprofundamento sobre os Brics, bloco econômico que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e Africa do Sul. A Brics International School é um programa que busca treinar jovens sobre questões políticas e econômicas do bloco.

O programa tem duração de uma semana, de 27 a 31 de agosto, e ofece vários cursos e palestras com especialistas, representantes de governo, organizações não governamentais, ministérios e agências russas e internacionais sobre o tema. Serão selecionados 35 participantes, que podem ser diplomatas, médicos, jovens citentistas, jornalistas ou universitários que sejam residentes nos países do bloco, na Europa ou Ásia, tenham de 18 a 35 anos e saibam inglês.

As inscrições vão até 15 de julho, às 18h. Os selecionados vão receber uma bolsa que vai custear as aulas, estadia em Moscou durante o curso, alimentação e transfer. O único custo não incluído é o da passagem aérea, que ficará por conta do próprio candidato.

Interessados devem enviar a candidatura com currículo e um vídeo de 1 a 3 minutos respondendo à pergunta: “Por que você quer se tornar um participante da Brics International School?”. O resultado será divulgado a partir de 25 de julho, no site dos organizadores (www.nkibrics.ru e www.gorchakovfund.ru). Além disso, quem for selecionado vai ser informado por email. Confira o edital.


***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas