Projeto da prefeitura propõe auxílio de R$ 2,7 mil a responsáveis por transporte escolar

coronavírus
27.11.2020, 11:18:00
(Arquivo CORREIO)

Projeto da prefeitura propõe auxílio de R$ 2,7 mil a responsáveis por transporte escolar

Segundo ACM Neto, a ideia é ser uma parcela única para o setor, prejudicado na pandemia

Um projeto que institui um auxílio financeiro emergencial para os permissionários e condutores do transporte escolar será encaminhado pela prefeitura de Salvador à Câmara Municipal. A proposta é de um pagamento em parcela única de R$ 2,7 mil e foi anunciada pelo prefeito ACM Neto nesta sexta-feira (27).

"Eles têm sido muito penalizados durante toda essa pandemia", afirmou o gestor, e adiantou que já encaminhou a matéria para o presidente do Legislativo, Geraldo Júnior.  

A prefeitura decidiu também estender as ações do Salvador por Todos, até dezembro. A Câmara já havia autorizado o Município a fazer os pagamentos caso achasse necessário, o que foi confirmado por ACM Neto nesta sexta-feira. O decreto possibilita a ajuda de R$ 270 e mais uma cesta básica para pessoas em condição de vulnerabilidade e para estudantes da rede municipal. Serão beneficiadas as mesmas pessoas que já estavam recebendo o auxílio. 

O prefeito eleito Bruno Reis disse que assim que assumir o comando da Prefeitura vai enviar um projeto para a Câmara Municipal pedindo a prorrogação do Salvador para Todos até o mês de março.

Outro projeto de lei que será enviado pelo Município autoriza a reserva remunerada de leitos de UTI de covid-19, quando a taxa de ocupação ultrapassar 60%. "Isso vai permitir a gente trabalhar com essa reserva de leitos, sempre tendo como parâmetro a taxa de 60%", explicou Neto.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas