Projeto Social Capoeiragem Mirim abre inscrições gratuitas para crianças e adolescentes em Camaçari

bahia
24.01.2022, 17:19:00
((Foto: divulgação/Lucas Barbosa))

Projeto Social Capoeiragem Mirim abre inscrições gratuitas para crianças e adolescentes em Camaçari

Programa oferece 100 vagas para estudantes de escola pública  

O Instituto Centro de Treinamento e Estudos da Capoeiragem lança um projeto para promover uma imersão em estudos e práticas da capoeira para crianças e adolescentes dos 6 aos 16 anos, de forma gratuita. Foram abertas 100 vagas para jovens que residem em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), e estudam em escolas públicas nesta segunda edição do projeto Capoeiragem Mirim. 

Com a proposta de oferecer a capoeira como ferramenta de educação e transformação social, o projeto foi criado por mestre Balão e reúne aulas de Capoeira, acompanhamento pedagógico, conteúdo programático desenvolvido por professoras e assistência social para as famílias, além de lanche durante os encontros. O programa conta com o patrocínio da Braskem e do Governo do Estado, por meio do Fazcultura, Secretaria de Cultura (SecultBA) e da Secretaria da Fazenda (Sefaz). A iniciativa conta ainda com o marketing cultural da Polo Cultural e apoio da Prefeitura de Camaçari.
 
As inscrições serão feitas presencialmente no período de 31 de janeiro a 16 de fevereiro, às segundas e quartas, das 14h às 17h, no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEUS), localizado na Praça de Esporte e Cultura, PHOC 3, em Camaçari. Para realizar a matrícula, é preciso fazer um cadastro familiar levando documento de identificação com foto do responsável e da criança ou do adolescente, além de comprovante de matrícula em escola pública. Com oito turmas ao todo, o programa tem a duração de 10 meses e as aulas acontecerão às segundas e quartas, no turno oposto ao horário escolar do aluno. Já às sextas, acontecem eventos, reuniões pedagógicas, reuniões com as famílias dos participantes, dentre outras ações. 
 
Metodologia do Capoeiragem Mirim

Através da Capoeira, a Escola Centro de Treinamento e Estudos da Capoeiragem desenvolveu o Método de Ensino para Crianças (MEC), fundamentado sob os pilares da ludicidade, por meio do jogo e das brincadeiras em roda; da transversalidade, ao promover acesso a conhecimentos de geografia, história, matemática e outras disciplinas a partir do ensino da capoeira; e da realidade, ao compartilhar saberes que estão conectados e acessíveis ao universo que o jovem está inserido.

O método é inspirado na cultura da Capoeira e traz elementos de educadores como Anísio Teixeira e Paulo Freire, que propõem a educação como ferramenta socializante e conscientizadora a partir de vivências e práticas que refletem o contexto social em que o educando está inserido. Além disso, o programa está entrelaçado aos valores da disciplina, através da prática de uma arte marcial, e também promove saberes relacionados à consciência ambiental, à sustentabilidade, à alimentação saudável e ao consumo consciente. 

Para mestre Balão, o projeto, que tem 27 anos de existência, também se destaca por oferecer um saber conectado à cultura baiana, tendo como referência experiências africanas e culturas populares, a partir da valorização dos antigos mestres e das tradições orais. A imersão nesse contexto gera sentimentos de pertencimento e identidade para a criança.

“Nós temos uma verdadeira missão com a Capoeira, que é proporcionar uma ferramenta pedagógica alternativa à educação formal, que recebe tantas influências das culturas eurocêntricas e norte-americanas e importa valores que não são nossos. Para além de um grupo, somos uma escola, temos um motivo para existir. Somos representados pela filosofia africana Ubuntu: ‘eu sou porque nós somos’, ou seja, não jogamos contra, jogamos com o outro. A Capoeira não impõe, não é violenta, é socializante e transformadora”. 

Com 37 anos de trajetória no universo da Capoeira, mestre Balão é fundador do Instituto Centro de Treinamento e Estudos da Capoeiragem (CTE Capoeiragem), ao lado do cofundador Mestre Papa, e atual presidente do Instituto CTE Capoeiragem. A Escola está presente em cinco estados (Bahia, São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina e Sergipe) e, além do Brasil, possui centros de treinamento e estudos na Alemanha, Bélgica, Suíça e Itália. Reunindo aulas para crianças, adolescentes e adultos, além de instrumentos e musicalidade, rodas mensais, pesquisas sobre as raízes culturais da Capoeira e folguedos populares e viagens em diversos eventos que promovem intercâmbio cultural pelo mundo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas