Promotora de Paulo Afonso que pedia fim do isolamento tem pedido negado pela justiça

bahia
10.04.2020, 20:15:00

Promotora de Paulo Afonso que pedia fim do isolamento tem pedido negado pela justiça

Conselho Nacional do Ministério Público suspendeu a solicitação que contraria recomendações da OMS

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), acatando pedido da Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE), suspendeu a execução da recomendação de uma promotora da 6ª Promotoria de Paulo Afonso que determinou o fim do isolamento social na cidade.

A promotora comunicou a prefeitura que recomendava a reabertura do comércio local e a realização, apenas, do isolamento vertical (quando apenas idosos e pessoas com doenças crônicas ficam separadas do restante da população). Também solicitou o retorno imediato das atividades comerciais consideradas formais, além das feiras livres, casas lotéricas e cultos religiosos, determinando que não haja bloqueios em estradas intermunicipais, estaduais ou federais.

A medida recomendada pela promotora ia de encontro aos esforços empreendidos pelo município de Paulo Afonso, que declarou situação de emergência por conta da pandemia do novo coronavírus. Também de encontro com todas recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que preza pelo isolamento social. 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas