Protestos na Colômbia reúnem mais de 200 mil em meio à instabilidade na região

mundo
22.11.2019, 08:37:00
Atualizado: 22.11.2019, 08:37:44
(Joaquin Sarmiento/AFP)

Protestos na Colômbia reúnem mais de 200 mil em meio à instabilidade na região

Colombianos estão insatisfeitos com o presidente, Iván Duque

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Milhares de estudantes, professores e sindicalistas protestaram em diversas cidades da Colômbia nesta quinta-feira, em uma das maiores mobilizações dos últimos anos no país, colocando a prova um governo impopular em um momento de instabilidade na América do Sul.

De acordo com a polícia local, 207 mil pessoas participaram das mobilizações. Os colombianos insatisfeitos com o presidente, Iván Duque, esperavam canalizar a onda de descontentamento que atinge a região, com uma longa lista de reclamações, desde a persistente desigualdade econômica até a violência contra ativistas sociais.

Os protestos foram predominantemente pacíficos, embora tenham havido confrontos isolados entre a polícia e os manifestantes, que em um dado momento tentaram caminhar por uma avenida que leva ao aeroporto internacional, mas foram impedidos com gás lacrimogêneo.

No entanto, o governo de Duque está em alerta e empregou 170 mil agentes para reforçar a segurança, ao mesmo tempo em que fechou as fronteiras do país e deportou 24 venezuelanos acusados de entrar na Colômbia para incentivar as turbulências. Fonte: Associated Press
Protestos na Colômbia reúnem mais de 200 mil em meio à instabilidade na região

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas