Próximo do Z4 e após 'rebelião' dos jogadores, Bahia enfrenta o Inter no Beira-Rio

e.c. bahia
26.09.2021, 05:00:00
Sem Rossi, machucado, Oscar Ruiz deve continuar entre os titulares do ataque do Bahia (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Próximo do Z4 e após 'rebelião' dos jogadores, Bahia enfrenta o Inter no Beira-Rio

Tricolor vive momento delicado na Série A do Brasileirão

A cada rodada que passa a meta do Bahia é uma só: se afastar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (26), o objetivo terá que ser alcançado fora de casa. O Esquadrão enfrenta o Internacional às 16h, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. 

A situação do time baiano é complicada. Vem de dois empates e possui os mesmos 23 pontos do Juventude, primeiro clube na zona. Fora de campo, o ambiente também é carregado. Incomodados com os salários atrasados, os jogadores decidiram que não vão mais concentrar antes dos jogos em Salvador e não concederão entrevistas.

A informação, divulgada inicialmente pelo canal TNT, foi confirmada pelo clube, que ressaltou discordância só no números de meses atrasados. Mas a própria diretoria admite que o pagamento do direito de imagem - que costuma ser a maior fatia dos vencimentos de um atleta - está com três meses de atraso. E que sete jogadores remanescentes do ano passado possuem mais quatro meses em aberto, totalizando sete. Além disso, os atletas não receberam o 13º salário de 2020.

Em nota, o Bahia alegou que o débito se deve à perda de receita provocada pela pandemia, como a queda no número de sócios e partidas sem bilheteria. O clube não se manifestou sobre a decisão dos jogadores de não concentrar na véspera dos jogos em que for mandante nem dar entrevista. 

Por todo esse contexto, vencer em Porto Alegre é fundamental para não complicar ainda mais a situação. Se perder fora de casa, o Esquadrão pode voltar do Rio Grande do Sul afundado na zona. 

Para piorar a situação, o técnico Diego Dabove ganhou um desfalque de última hora. Um dos destaques do time no ano, o zagueiro Conti voltaria ao time depois de cumprir suspensão, mas sentiu dor na coxa. Assim, Lucas Fonseca segue na dupla com Luiz Otávio. A defesa tem ainda a manutenção do goleiro Mateus Claus, que ganhou a disputa com Matheus Teixeira.

O resto do time titular é uma incógnita. Desde que assumiu o cargo, Dabove tem escalado a equipe de acordo com as características do adversário. Ainda sem Rossi, Oscar Ruiz deve ser mantido entre os 11. Não será surpresa, inclusive, se Gilberto voltar a aparecer no time titular ao lado de Rodallega. 

“A gente vai em busca do triunfo. É só o que nos importa nesse momento. Mas é importante salientar que é importante pontuar em todas as partidas, não perder os jogos. Nesse momento é importante não perder, mas a gente vai em busca dos três pontos”, analisou Mateus Claus. 

O Bahia não vence o Internacional desde 2014. A última vitória aconteceu pela primeira fase da Copa Sul-Americana, por 2x0, no mesmo Beira-Rio deste domingo. Depois disso, houve nove confrontos, com sete vitórias coloradas e dois empates.

O Internacional também tem mudanças. Enquanto o lateral direito Saravia deixa o time por suspensão e o esquerdo Moisés sai devido a uma cláusula contratual - está no Inter emprestado pelo Bahia -, o técnico Diego Aguirre tem reforço de peso no ataque.

Recuperado de lesão, Taison treinou normalmente durante a semana e vai para o jogo. Artilheiro do Brasileirão com nove gols, o volante Edenilson também tem participação garantida.

Prováveis escalações:

Internacional: Daniel; Heitor, Bruno Méndez, Victor Cuesta e Paulo Victor; Rodrigo Dourado, Rodrigo Lindoso, Edenílson, Taison e Patrick; Yuri Alberto. Técnico: Diego Aguirre. 

Bahia: Mateus Claus, Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Lucas Araújo, Daniel e  Lucas Mugni; Ruiz, Rodallega e Isnaldo. Técnico: Diego Dabove.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas