Queda no preço da gasolina agrada motoristas, mas redução ainda não é considerada suficiente

salvador
02.07.2022, 07:00:00

Queda no preço da gasolina agrada motoristas, mas redução ainda não é considerada suficiente

Após diversos reajustes, preço reduziu até R$ 0,67, em Salvador

Abastecer o carro está um pouco menos desagradável. Após diversos reajustes, o preço da gasolina teve uma queda de até R$ 0,67 em Salvador. Com a redução, o combustível na capital baiana está custando por volta de R$ 7,25. Antes, o produto custava em média R$ 7,99. A queda aconteceu após o governo federal zerar alíquotas da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE) e PIS/Cofins, para tentar conter a inflação dos derivados do petróleo. A medida vai até o fim de 2022.

A medida representa perda de arrecadação de R$ 400 milhões mensais para o Estado da Bahia, ou R$ 2,4 bilhões até o final de 2022. Esta valor, de acordo com o secretário da Fazenda, Manoel Vitório, soma-se àsoutras perdas que já vinham sendo contabilizadas pelo Estado desde o início do congelamento.

Nos postos da cidade, a mudança  agradou motoristas. No entanto, ainda há desconfiança e a sensação de que o valor não é suficiente para deixar de pesar no bolso. “Fico feliz que tenha baixado. Ainda não dá para a gente dizer que está barato, mas pelo menos está menos caro. Quem for esperto deve vir abastecer logo, antes que eles mudem de ideia”, diz Márcio Rodrigues, 38, no Posto Novo Horizonte, na Avenida Paralela.

De acordo com os valores registrados no aplicativo Preço da Hora, até sexta-feira (1º), esse era o local com o litro mais barato na capital baiana, custando R$ 7,25. Lá, o movimento era intenso, com fila para abastecer. Paulo Rocha, 46, estava passando e aproveitou para encher o tanque, pagando menos.

“É muito importante para mim como consumidor, mas espero que não seja um paliativo. Que seja uma coisa real, sem o aproveitamento do momento da eleição”, deseja Paulo.


Segundo o chefe de pista do Novo Horizonte, Gerson Félix, o valor está sendo aplicado pela empresa desde quarta-feira (29). Antes, o preço da gasolina comum era R$ 7,92. A redução foi de R$ 0,67. “O movimento melhorou bastante. O pessoal não está acreditando que vai permanecer desse jeito, mas tudo vai depender da refinaria e do mercado”, aponta ele.  

Nas bombas do Posto Menor Preço, na Avenida Vasco da Gama, a gasolina comum está R$ 0,60 mais barata. O produto, que antes custava R$ 7,92, agora sai por R$ 7,32. Edmilson Silva dos Santos, 39, frentista do estabelecimento há 10 anos, espera que a redução faça com que os clientes voltem a encher o tanque novamente. Pedido que ele não recebe há muito tempo.

“Quando o cliente chega aqui, não quer nem saber de completar. Eles até colocam R$ 100 ou R$ 200, só que o valor não é mais suficiente para sair com o tanque cheio. Isso é o máximo que a maioria está conseguindo pagar. Até o pessoal que tem moto está sentindo no bolso. Está bastante complicado. Vamos ver se agora vai melhorar um pouco”, conta o frentista.

José Paz aproveitou a redução no preço para completar o tanque do carro, mas ainda assim pagou R$250 (Foto: Emilly Tifanny Oliveira/ CORREIO)

José Mota da Paz, de 61 anos, estava com o tanque abastecido até a metade. Mesmo com a redução no valor do combustível, ainda precisou desembolsar R$ 250 para completar o que faltava. “Tem que baixar mais, porque a situação está precária. Eu ainda estou conseguindo me esforçar para encher o tanque, mas tem muita gente que vive da gasolina e não pode fazer o mesmo. É uma derrota”, lamenta. 

Já no Posto Shell da Avenida Antônio Carlos Magalhães, na Pituba, Antônio de Jesus dos Santos, 34, opina que a queda no preço do combustível ainda não possibilita o investimento. “Melhora bastante, mas mudou tudo. A dificuldade que a gente tem no dia a dia não compensa. Agora eu só encho o tanque quando viajo. Para rodar aqui dentro não vale mais a pena”, fala. No posto, a gasolina comum custava R$ 7,99, agora custa R$ 7,39.

O CORREIO ainda visitou outros quatro postos de combustíveis de Salvador para conferir o preço da gasolina comum. No Posto Sette, em Nazaré, custava R$ 7,29. No Posto Menor Preço, em Amaralina, saía por R$ 7,33. O Posto Shell, na Vasco, vendia por R$ 7,38. Já no Posto BR, no Rio Vermelho, o litro custava R$ 7,39. 

Com a redução no preço desta semana, a Bahia chega ao seu 13° reajuste, desde janeiro. Destes, sete foram reduções e seis foram aumentos. O penúltimo foi repassado no dia 18 de junho. A Acelem, que administra a Refinaria Mataripe, aumentou em 6% o valor do combustível no estado, após o reajuste de 14,26% anunciado pela Petrobras. Até sexta-feira, a empresa não havia se pronunciado sobre a recente redução.

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas