Rainha Elizabeth II e príncipe Philip são vacinados no Reino Unido

mundo
09.01.2021, 12:33:00
Atualizado: 09.01.2021, 12:34:28
(Divulgação)

Rainha Elizabeth II e príncipe Philip são vacinados no Reino Unido

A monarca do Reino Unido recebeu o imunizante de um médico da família real no Castelo de Windsor

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em breve comunicado, o Palácio de Buckingham informou que a rainha Elizabeth II e o seu marido, príncipe Philip, foram vacinados contra a covid-19. A monarca do Reino Unido recebeu o imunizante de um médico da família real no Castelo de Windsor, nos arredores da capital Londres, onde faz quarentena desde o início da pandemia. O país tem 2.966.244 casos de covid-19 registrados, com 79.965 óbitos, de acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins.

Em visita a um centro médico no sudoeste da França, o primeiro-ministro Jean Castex afirmou que as primeiras vacinas da farmacêutica Moderna devem chegar ao país na segunda-feira e acelerar a campanha de imunização contra a covid-19. Ainda na França, o gabinete do presidente Emmanuel Macron informou que a primeira-dama Brigitte Macron foi diagnosticada com a doença no fim de dezembro, mas já se recuperou. O país tem 2.804.88 casos de covid-19, com 67.567 mortos.

O governo da Índia anunciou neste sábado que planeja iniciar a vacinação no país no próximo dia 16 de janeiro. Na primeira fase trabalhadores do setor de saúde e outros setores prioritários, cerca de 30 milhões de pessoas, serão imunizadas. Em um segundo momento, serão vacinados adultos com mais de 50 anos e também de grupos de risco, somando 270 milhões de pessoas. O país vai usar as vacinas de Oxford/AstraZeneca e o da companhia local Bharat Biotech. O país tem 10.431.639 infectados com covid-19 e 150.798 óbitos.

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, disse hoje em pronunciamento feito na televisão que empresas estrangeiras não poderão fazer testes clínicos de vacinas contra a covid-19 no país. A declaração vem um dia após o aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do país, proibir a importação de vacinas dos Estados Unidos e Reino Unido, declarando que os países não são confiáveis e que os imunizantes podem "espalhar a doença". O Irã tem 1.280.438 casos registrados de covid-19, com 56.100 mortes.

Portugal registrou, nas últimas 24 horas, mais 111 mortos e 9.478 casos de covid-19, informaram as autoridades de saúde locais neste sábado. O país conta agora um total de 7.701 mortes e 476.187 casos positivos confirmados desde o início da pandemia. O deputado André Silva disse a jornalistas, após reunião com o primeiro-ministro Antonio Costa, que o governo deve aumentar nos próximos dias as medidas restritivas para tentar controlar a transmissão do vírus.

O levantamento mais recente da Universidade Johns Hopkins aponta que já são 89.016.696 de infectados ao redor do mundo, com 1.916.357 mortos. Os Estados Unidos lideram em número de casos, 21.872.264, e óbitos, 368.947, respectivamente.

*Com informações da Associated Press

fonte: Estadão Conteudo

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas