Refinaria volta a fornecer combustível para navios

donaldson gomes
25.02.2022, 05:00:00

Refinaria volta a fornecer combustível para navios

Problema resolvido
A Acelen vai anunciar hoje a retomada nas operações de fornecimento de bunker oil, combustível para navios, na Refinaria de Mataripe. As operações estavam suspensas desde que a Petrobras passou o comando da unidade para a empresa, levando junto os sistemas necessários para a operação e as balsas que eram utilizadas. No primeiro momento, a Acelen voltará a fornecer bunker oil para embarcações que fazem rotas de cabotagem, dentro do território nacional. E apenas para balsas de terceiros. A expectativa é que nas próximas semanas o sistema seja adequado para fornecer o produto também para navios com destino ao exterior. Além disso, a empresa mantém no horizonte o interesse retomar as operações de abastecimento dos navios no mar, como acontecia antes. 

Muito pouco
Não há muito a se esperar da economia brasileira este ano, foi o que ficou claro no encontro realizado pela Fecomércio-Ba para tratar de perspectivas para 2022, na última quarta-feira (23). O comércio baiano, por exemplo, deve encolher em 1%, apontou levantamento apresentado pelo economista Guilherme Dietze, consultor econômico da Fecomércio-Ba. E apesar do descontentamento que a informação despertou entre os presentes, é fácil entender o cenário. As famílias continuam endividadas, a inflação deve seguir alta, assim como o ciclo de juros. “O rendimento real das famílias, quando se descontam os efeitos da inflação, está muito próximo dos valores de 10 anos atrás”, avalia Dietze. 

O que vem aí?
A estimativa é de um aumento do custo de vida em 6% e a Selic alcançando os 12% ao ano. Some-se a isso mercado de trabalho desaquecido e o ano eleitoral. Para completar a equação, ontem a Rússia iniciou os ataques à Ucrânia e esperam-se novas altas nos preços do petróleo e do trigo – produto que tem os dois países como grandes produtores mundiais, com quase 30% do total.

Empresa de fibra
Primeira empresa de rede neutra fim a fim do Brasil, A V.tal superou a marca de 15 milhões de casas com disponibilidade de internet via fibra ótica. A empresa, que nasceu de um desmembramento da Oi, possui plano de investir R$ 30 bilhões até 2025, em expansão da rede existente e aumento da capacidade de conexões. A perspectiva é de atingir 32 milhões de casas passadas até 2025. No Nordeste são mais de 3 milhões de casas em 41 municípios. As redes neutras permitem a utilização da fibra ótica por mais um provedor, explica o diretor de marketing da V.tal, Rafael Marquez. “É uma estratégia que barateia os investimentos em infraestrutura, porque permite que os custos sejam partilhados entre os diversos provedores”, explica.  Além disso, destaca, a rede da V.tal poderá será fundamental para a implantação do 5G no Brasil. 

Remuneração
A remuneração média dos administradores brasileiros se manteve estável no primeiro ano da pandemia, com “ligeiras perdas”, indica a 8a edição da pesquisa Remuneração dos Administradores, realizada pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Na comparação dos valores totais médios dos conselheiros de administração, por exemplo, houve uma queda de 2,43% em relação a 2018, ano referente à edição anterior do estudo, divulgada em 2020. No recorte de remuneração de diretores estatutários e conselheiros fiscais também houve variação muito pequena nos indicadores na mesma base cronológica de comparação. Entre os diretores, a retração foi de 1,77% e, entre os conselheiros fiscais, 1,47%. Nos dois grupos, a maior queda ocorreu no segmento de listagem Bovespa Nível 2. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas