Repórter da Globo que luta contra o câncer é infectada com coronavírus

coronavírus
27.04.2020, 09:20:00
Atualizado: 27.04.2020, 09:21:14
(Foto: Reprodução)

Repórter da Globo que luta contra o câncer é infectada com coronavírus

Susana Naspolini tem respeitado a quarentena e só sai de casa para realizar a quimioterapia

Enfrentando o câncer pela quinta vez, repórter da Globo Susana Naspolini anunciou que está com coronavírus neste domingo (26). Nas redes sociais, a jornalista contou que realizou o teste para Covid-19 na última sexta-feira (25), e pegou o resultado positivo para a doença no sábado (26). 

"A praga desse coronavírus me pegou. Fiz o teste sexta, peguei o resultado ontem... Estou com coronavírus, mas sem sintomas. Vou aguardar os catorze dias de olho para ver se aparece algum sintoma. Observando e orando muito", explicou a jornalista, que enfrenta desde janeiro um câncer no osso da bacia.

No vídeo publicado no Instagram, Susana comentou que saiu de casa apenas duas vezes desde o início da quarentena: "Estou trancada em casa. Só saí duas vezes para ir no oncologista e tomar as injeções, de máscara, me cuidando... Não sei se foi alguma coisa que eu comprei e na hora de pegar me contaminei", especulou ela.

A repórter do "RJTV",  ainda pediu orações e cuidado aos seus seguidores, que encheram seu perfil de mensagens de apoio. ''As orações de vocês sempre me ajudaram muito. Peço orações para que eu continue assintomática. Essa praga desse vírus é sorrateiro, joga baixo. Vamos se cuidar para não dar chance para ele", pediu ela.

Quinto câncer
O tumor que Susana enfrenta no osso da bacia é o quinto que ela enfrenta em sua vida. Ao anunciar a existência dele em janeiro, a jornalista chegou a ficar um mês afastada da Globo. Em outubro do ano passado, ela detalhou em entrevista ao jornal Extra os cânceres que enfrentou.

"O primeiro foi aos 18 anos, um linfoma. Foi duro, eu estava no auge da juventude, perdi totalmente os cabelos durante o tratamento. Mas os piores, com certeza, foram os três últimos (na tireoide e na mama, em 2010, e outro de mama, em 2016), quando eu já era mãe da Julia (de 13 anos, fruto do casamento com o locutor esportivo Maurício Torres, que morreu do coração em 2014, aos 43 anos). Tê-la foi um divisor definitivo na minha vida. Eu quis ficar viva para continuar ao lado da minha filha, vê-la crescer linda, saudável e feliz", disse ela.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas