Retomada da economia: serviços e turismo devem alavancar 2022

empregos
01.11.2021, 06:00:00
Depois de amargar com a paralisia de 2020, o turismo promete ser um dos setores a se recuperar mais rápido (Thales Antonio/Shutterstock/Reprodução)

Retomada da economia: serviços e turismo devem alavancar 2022

Prefeitura da capital e governo do estado lançam programas de apoio

Depois de quase dois anos de pandemia, a economia começa a dar os primeiros passos para uma recuperação.  Para se ter uma ideia desse crescimento, no final do primeiro semestre desse ano, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) havia divulgado uma expectativa de crescimento de 3,7% do PIB brasileiro, mas, no final de setembro, revisou a projeção para 5,2%, que sinaliza um avanço acima do previsto em 2021. Já para 2022, a OCDE reduziu para baixo sua previsão de avanço do PIB brasileiro, que deve variar entre 2,5% e 2,3%.

Na Bahia, os segmentos de serviços e turismo acenam com grandes possibilidades para o próximo ano. Na última quinta-feira, 28, a Prefeitura de Salvador lançou um pacote de ações e investimentos para aquecer o setor e garantir geração de emprego e renda. A iniciativa, intitulada Volta por Cima, conta com investimentos de R$ 3,3 bilhões para incentivar a retomada.

Baseada nos eixos biossegurança, promoção dos destinos, capacitação profissional e empresarial e infraestrutura, a Secretaria do Turismo da Bahia também apresentou um plano estratégico para a retomada chamado de "Viva Turismo Bahia", cujo objetivo é preparar os destinos turísticos e atrair mais visitantes. De acordo com o secretário estadual do Turismo Maurício Bacelar, o clima é de otimismo para que a Bahia possa liderar a atração de turistas no pós-pandemia. “Os indicadores de desempenho de atividades turísticas apontam crescimento na retomada do setor na Bahia, comparando números de antes da pandemia da covid-19 com a situação atual”, comemora. 

Destinos baianos

Um levantamento da Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA), em setembro deste ano, a taxa de ocupação hoteleira em Salvador foi de 62,6%, índice 0,6% maior que o registrado no mesmo mês de 2019. No último feriado de Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro), os hotéis da capital registraram 100% de ocupação. A previsão é que o número se repita nos feriados de Finados (2 de novembro) e Proclamação da República (15 de novembro). Para o Natal e Réveillon, as reservas seguem no ritmo para o índice máximo, sendo que alguns hotéis já não dispõem de vagas.

Em relação à movimentação de passageiros nos principais aeroportos baianos, apesar do crescimento nos últimos meses, o número em setembro de 2021 foi 17,2 % menor que no mesmo período de 2019. A exceção foi o aeroporto de Ilhéus, que teve aumento de 48,7%. A expectativa no setor é de crescimento na demanda, por causa da ampliação de voos regulares das empresas aéreas Gol, Latam e Azul, até o final do ano. 

O levantamento mostrou também que houve aumento no movimento nos pedágios das estradas que cortam a Bahia. Em setembro de 2021, o índice foi 3,5% maior, em comparação com o mesmo mês de 2019, o que demonstra o fortalecimento do turismo regional.

Uma pesquisa da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, a capital da Bahia, Salvador, é a cidade mais procurada por turistas que pretendem viajar em novembro e dezembro deste ano. O fato da Bahia sediar o Evento Internacional de Turismo, em Setembro de 2022, também tem gerado muita expectativa por gerar ainda mais visibilidade para o setor.

Serviços
No que diz respeito ao outro segmento que promete dar sinais mais positivos, vale destacar que o  volume de serviços na Bahia avançou 28,7%, no mês de julho 2021, em relação ao mesmo mês do ano anterior. O secretário de Desenvolvimento Econômico, o deputado licenciado Nelson Leal cita os números da plataforma Fique no Lar, que apontam o setor de alimentos e supermercados como outras apostas seguras para alavancar a retomada econômica no Estado. 

Em Salvador, o Volta Por Cima também contemplou o público que aposta nas iniciativas próprias e implanta a Sala do Empreendedor, um espaço de referência no Mercado de São Miguel, no Centro, visando simplificação, desburocratização, orientação empresarial, licenciamento, qualificação, acesso a crédito e unificação dos processos além do fomento e desenvolvimento dos negócios. 

Na capital baiana, a retomada envolve ainda o CredSalvador, programa de incentivo que pretende distribuir até R$10 milhões em microcrédito, com cessão de R$500 a R$15 mil para os beneficiados, que contarão ainda com capacitação específica, carência de até seis meses e taxa de juros de até 0,7%, com prazo de pagamentos de até 24 meses.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas