Reunião na SSP define estratégias de proteção à prefeita de Cachoeira

bahia
22.04.2021, 14:58:00
Atualizado: 22.04.2021, 20:52:51
(Foto: Alberto Maraux/SSP)

Reunião na SSP define estratégias de proteção à prefeita de Cachoeira

Eliana Gonzaga foi recebida no Centro de Operações e Inteligência nesta quinta

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um encontro entre a prefeita de Cachoeira, Eliana Gonzaga (Republicanos), e a cúpula da Secretaria de Segurança Pública (SSP), que aconteceu nesta quinta-feira (22), definiu ações preventivas para proteger a gestora do município no Recôncavo. 

Entre as medidas, definidas no encontro no Centro de Operações e Inteligência (COI), em Salvador, foram estabelecidas ações como escolta à prefeita. A estratégia foi decidida durante a conversa da qual participaram o secretário Ricardo Mandarino, a delegada-geral, Heloísa Brito, e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Coutinho.

"As polícias estão atentas. Vamos fazer tudo o que estiver ao alcance da Segurança Pública para levar à Justiça os responsáveis", destacou o secretário Mandarino. Por questão de segurança, a orientação da SSP e da PM é de que os detalhes das decisões não sejam divulgados. As investigações seguem em sigilo.

Segundo a prefeita Eliana Gonzaga, será reforçada a sua segurança pessoal e a segurança no município, com o aumento do número de agentes envolvidos. Na reunião, também foram traçadas estratégias para as investigações, que, segundo as autoridades de segurança, já estão em estágio avançado. 

Eliana comentou sobre os desdobramentos da reunião: “Agora eu me sinto mais segura. Vou ter mais segurança para ir para as comunidades, para a rua, que é o que eu gosto de fazer. Gosto de visitar os lugares, conversar com as pessoas para poder sentir as reais necessidades delas. Até agora eu só estava ficando em gabinete e não é disso que eu gosto, não foi para isso que eu me tornei prefeita”, disse. A gestora mantém o discurso firme de que não irá deixar o cargo. “Jamais vou renunciar. Seja lá quem for que esteja por trás dessas ações criminosas, já sabe que renunciar eu não renuncio. Vou governar até o último dia do meu mandato”, completou.

(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)

Suspeitos presos
Dois suspeitos de fazer ameaças à prefeita de Cachoeira foram presos, segundo a SSP. O CORREIO procurou a pasta para comentar as ameaças de morte e também os assassinatos de duas pessoas ligadas à política. 

Por meio de nota, a SSP disse que “no início deste ano, recebeu a prefeita e de imediato reforçou o patrulhamento com equipes da Polícia Militar, na sua residência, no local de trabalho e também em agendas externas”. “Destaca ainda que, após o encontro, a Polícia Civil deflagrou a Operação Cidade Heroica que culminou nas localizações de dois criminosos apontados como autores das ameaças”. Por fim, a SSP informou que realizará nesta quinta-feira (22) nova reunião com a prefeita.  

A Operação Cidade Heroica, deflagrada pelo Departamento de Polícia do Interior (Depin), no dia 9 de março, em Cachoeira, localizou um homem acusado de assassinato que estava foragido da Justiça. O criminoso foi encontrado durante cumprimento de 11 mandados de busca e apreensão, em imóveis utilizados por traficantes de drogas.

No bairro de Alto do Cruzeiro, no momento do cerco a uma casa, o criminoso natural de Feira de Santana, que havia praticado homicídio na cidade de Cachoeira e possuía mandado de prisão, efetuou disparos contra os investigadores. Houve confronto e o foragido da Justiça acabou ferido. Ele foi socorrido, mas não resistiu. Um revólver calibre 38 e munições foram apreendidos.

Os policiais civis cumpriram ainda ordens de busca nos bairros de Cucui, Vila de São Benedito, Caquendi e Baixa da Olaria, além das localidades de Ladeira Manoel Vitório e Vila 25. Em um dos imóveis, um traficante foi flagrado com um revólver calibre 38, munições de calibres 38 e 12, além de porções de crack e cocaína. O criminoso se rendeu e acabou preso em flagrante.

UPB reage
A União dos Municípios da Bahia (UPB), entidade representativa dos gestores municipais, divulgou nota em que repudia de modo veemente as ameaças sofridas pela prefeita. Na quarta-feira (21), o presidente da entidade, Zé Cocá, manifestou preocupação com a segurança da gestora e afirmou que situações como essa precisam ser coibidas para garantir a liberdade do voto na Bahia e no Brasil.

“A escolha da população é soberana e precisa ser respeitada. Ameaças, violência e perseguições jogam contra a democracia e precisam ser freadas com poder de polícia. Nós prefeitos, a Diretoria da UPB, estamos solidários a Eliana e ela pode contar com nosso apoio para fazer um grande mandato para o povo de Cachoeira”, afirmou Zé Cocá.

A UPB tomou conhecimento de que a prefeita recebeu reforço da segurança por meio da Polícia Militar da Bahia e afirmou que acionará à Secretaria Estadual de Segurança Pública sobre a necessidade de apuração dos fatos e culpados. Eliana está em seu primeiro mandato e foi eleita pelo Republicanos, com 10.448 votos (55,94%) para o mandato de 2021-2024.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas