Revelado no Vitória, David pode defender o Athletico-PR

e.c. vitória
15.03.2022, 16:16:00
Revelado na Toca do Leão, David interessa ao Athletico-PR (LETÍCIA MARTINS / ECVITÓRIA)

Revelado no Vitória, David pode defender o Athletico-PR

Atacante tinha sido negociado pelo Leão ao Metalist, da Ucrânia, mas retornou ao Brasil por causa da guerra

David deve vestir vermelho e preto nos próximos meses, mas não as da camisa do Vitória. Existe a possibilidade do atacante defender o Athletico. O clube paranaense tem interesse na contratação do jogador de 22 anos. A informação foi publicada inicialmente pelo jornalista Venê Casagrande e confirmada pela reportagem do CORREIO.

O atacante foi negociado em fevereiro pelo Vitória ao Metalist, da Ucrânia, e chegou a fazer a pré-temporada com o time europeu. Ele estava com o elenco em Antalya, na Turquia, quando precisou retornar ao Brasil, assim como outros jogadores brasileiros, por causa da guerra que a Rússia declarou à Ucrânia. A invasão militar foi iniciada em 24 de fevereiro.

Na ocasião, o Vitória ainda não tinha recebido o pagamento pela venda do jogador. Através da assessoria de comunicação, o presidente rubro-negro, Fábio Mota, afirmou que "o Vitória tem contrato de venda com o Metalist e a FIFA autorizou todos os jogadores da Ucrânia e da Rússia a jogarem em qualquer clube até junho. O Vitória não liberou o jogador, porém, a FIFA o fez e o clube está cobrando na FIFA do Metalist".

No dia 7 de março, a Fifa anunciou algumas medidas com o objetivo de proteger atletas e clubes dos países envolvidos enquanto a guerra na Ucrânia estiver acontecendo. Entre elas está a suspensão automática dos contratos de jogadores e técnicos estrangeiros com clubes da Ucrânia até 30 de junho. Não há a necessidade de ações das partes, o que permite que os atletas defendam outras agremiações durante esse período.

O CORREIO já havia adiantado que David não voltaria a treinar na Toca do Leão apesar de estar de volta ao Brasil. O jogador está mantendo a forma física com um personal enquanto avalia juntamente com os agentes as sondagens que receberam de outros clubes.   

Revelado nas categorias de base do Vitória, David deixou Salvador após 11 na Toca do Leão. Detentor de 83% dos direitos econômicos de David, o Vitória receberia do Metalist 990 mil euros (cerca de R$ 6 milhões) à vista. O time ucraniano também pagaria, em junho, o valor de 210 mil euros (cerca de R$ 1,3 milhão) pelos outros 17% que são divididos da seguinte forma: 7% dos agentes atuais do jogador e 10% do empresário Luciano Cortizo, que agenciou David no começo da carreira.

No negócio, também ficou acertado que o Metalist seria dono de 80% dos direitos econômicos do jogador, enquanto o rubro-negro ficaria com 20%, percentual que significa mais receita em caso de uma venda futura.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas