Revoltadas após vizinha 'confiscar' bola, crianças vão a delegacia denunciá-la

em alta
10.01.2020, 14:18:00
Atualizado: 10.01.2020, 14:18:40
(Foto: Divulgação)

Revoltadas após vizinha 'confiscar' bola, crianças vão a delegacia denunciá-la

'Se ela subtrair o item novamente, será chamada', afirmou o delegado após devolver a pelota aos meninos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um grupo de meninos jogava bola tranquilamente em uma rua de Presidente Dutra, no Maranhão, quando um chute saiu torto e acabou batendo na porta de uma vizinha. Possessa com o barulho causado pela bolada, a mulher resolveu "confiscar" a gordichinha dos pequenos.

Chateados com a atitude da vizinha, as crianças perceberam que, na verdade, aquilo tratava-se de uma apropriação indébita e foram a delegacia atrás de justiça. Em entrevista ao G1, o delegado César Ferro, deu razão aos denunciantes.

“Pediram providências da polícia para recuperar a bola, já que a vizinha tinha se apropriado indevidamente dela. Foi um fato inusitado. Nunca tinha acontecido de crianças procurarem a delegacia para resolver esse tipo de coisa”, contou.

Após recuperar a bola, os policiais perceberam que ela não encontrava-se nas melhores condições, estando velha e murcha. Por conta disso, resolveram presentear os garotos com uma pelota nova e o baba voltou a rolar, agora em condições melhores.

“E mandei dizer à mulher para não subtrair mais a bola deles, senão seria chamada à delegacia”, afirmou o delegado. O momento de felicidade dos meninos ganhando a nova bola foi registrado com a imagem acima.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas