Roda-gigante no Festival Virada Salvador já atraiu mais de 15 mil pessoas por dia

salvador
29.12.2019, 22:27:00
Atualizado: 29.12.2019, 22:35:22
(Priscila Natividade/CORREIO)

Roda-gigante no Festival Virada Salvador já atraiu mais de 15 mil pessoas por dia

Atração é gratuita e tem feito fila de interessados em curtir o equipamento

E a vista da cidade ou a oportunidade de ver o show dos Paralamas do Sucesso que está rolando no palco do Festival da Virada poderia ser o principal motivo que  levaram a diarista Tailane Nogueira, de 26 anos e o barbeiro Edvaldo Pereira de 32 anos, colocarem a ida a roda gigante montada na Arena Daniela Mercury como última meta para o ano de 2019. Foi, na verdade, a selfie, que o casal quer fazer lá de cima. “Todo mundo tem e só a gente que não tem ainda”, afirmou Edvaldo que já estava a uns 40 minutos na fila. 

“Tentamos em 2017, mas não conseguimos. Mas esse ano a gente não desiste e só sai daqui quando conseguir fazer essa selfie”, garantiu Tailane. E a fila é do tamanho do desejo deles de curtir a roda-gigante, mais disputada até que selfie com artista durante o Festival. 

Primeira vez: Enfrentar a fila vai valer muito a pena para os amigos Rafaela Almeida, Ícaro Almeida e Alice Alves. É a primeira vez que eles irão dar a volta no brinquedo. "Tenho medo de altura e já estou até com frio na barriga e espero que isso seja recompensado", afirma Rafaela (Foto: Priscila Natividade/CORREIO)

Também pudera. A roda-gigante tem 36 metros de altura e ainda por cima, é gratuita. Segundo  informações da Empresa Salvador Turismo (Saltur), a estimativa é que 10 a 15 mil pessoas já passaram pelo equipamento durante os dois dias de evento. 

Quem também estava na expectativa para curtir a vista foi a auxiliar de cozinha, Patricia Santos, que confessa: tem medo de altura. “Mas pela vista a sente até aceita sentir esse friozinho na barriga. Tem mais de 20 anos que eu não vou em uma roda gigante. É uma lembrança boa de infância”. 

Nem mesmo as turistas pernambucanas Roberta e Liliane Ramos resistiram a roda-gigante e também decidiram enfrentar esta fila toda. “Para turista tudo é novidade, tudo vale a pena. É nosso primeiro revellion em Salvador e estamos gestando muito”, afirmou Roberta. 

E acreditem: tem até quem gosta da fila viu? Para a técnica de enfermagem Mariana Oliveira, o momento da espera é uma oportunidade para interagir: “Na fila a gente curte o som, conversa, faz amizade e interage. Eu quero ver a cidade aqui do alto. Quem sabe eu consigo ver até minha casa”, brincou. 

Toda fila vale a pena para uma vista linda dessas, é o que afirmam as amigas Mariana Oliveira e Jamile Oliveira: "Ficamos esperando o ano todo", disse Mariana

Pedido de criança
Prova de amor mesmo é enfrentar a fila para atender ao desejo do filho. O pequeno Saulo, já tinha feito os pais  Nildete Dias e José Raimundo Barbosa passarem 1h30 aguardando a volta na roda gigante no festival do ano passado e esse ano, repetiram a dose: “Foi ótimo, maravilhoso. A gente faz porque ele pediu, mas a verdade é que vale muito a pena”, disse a mãe do garoto, que emendou: “Quero ir de novo”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas