Rodoviários decidem amanhã se ônibus voltam a circular em Sussuarana

salvador
03.12.2019, 21:28:00
Atualizado: 03.12.2019, 22:36:02
(Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Rodoviários decidem amanhã se ônibus voltam a circular em Sussuarana

O bairro está sem transporte público depois que um ônibus foi incendiado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os rodoviários farão uma nova reunião na manhã dessa quarta-feira (4) para decidir se vão retomar as atividades no bairro de Sussuarana. A comunidade está sem o serviço de transporte público desde a noite dessa segunda (2), quando homens atearam fogo em um ônibus. Segundo testemunhas, o ataque foi um protesto contra a morte de uma pessoa.

Moradores contaram que o coletivo foi incendiado em manifestação pela morte de um adolescente de 13 anos durante uma ação da Polícia Militar, em Sussuarana Velha, na tarde de segunda-feira. Eles acusam os policiais de agirem com truculência nas abordagens.

Em nota, a Polícia Militar afirmou que uma pessoa morreu durante uma ação no bairro, mas disse que a vítima era um homem adulto. O nome e a idade não foram divulgados. A PM contou que policiais da 48ª Companhia Independente da PM (CIPM/ Sussuarana) realizavam ronda na comunidade do Baixa da Paz, quando encontraram bandidos na região.

“No local, a guarnição foi recebida a tiros por alguns indivíduos e houve revide. Após cessar os disparos, os policiais localizaram um homem ao solo que foi imediatamente socorrido para o Hospital Geral Roberto Santos, onde não resistiu”, diz a nota.

Por volta das 22h30, policiais foram informados por moradores que havia um ônibus em chamas na Avenida Ulisses Guimarães, em Sussuarana, em frente a um posto de combustíveis. A guarnição acionou o corpo de bombeiros, que controlou o incêndio.

A PM garante que reforçou o policiamento no bairro, mas o Sindicato dos Rodoviários resolveu suspender as atividades no local. A reunião desta quarta-feira está marcada para às 8h e vai acontecer na comunidade, com a presença dos rodoviários e da Polícia Militar.

Procurada, a Polícia Civil informou que a Polícia Militar, via Corregedoria, é quem começará a apurar o caso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas