Rodrigo lamenta eliminação no Baiano: 'Quero pedir desculpa'

e.c. vitória
05.05.2021, 23:41:00
Atualizado: 06.05.2021, 09:07:44
Ygor Catatau consola Wallace após eliminação do Vitória no Baiano (Paula Fróes/CORREIO)

Rodrigo lamenta eliminação no Baiano: 'Quero pedir desculpa'

Em meio a surto de covid-19 no elenco, técnico do Vitória revela não estar se sentindo bem; veja vídeos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória fracassou no Campeonato Baiano e, pelo terceiro ano consecutivo, não conseguiu se classificar às semifinais. Na noite desta quarta-feira (5), o rubro-negro empatou em 1x1 com o Fluminense de Feira, no Barradão, e foi eliminado do estadual. Após o apito final, o técnico Rodrigo Chagas lamentou o tropeço no torneio. 

"Quero pedir desculpa aos nossos torcedores. Saibam que a minha tristeza é muito grande, porque eu tinha o objetivo de conseguir essa classificação no Campeonato Baiano e disputar as finais. Acho que o elenco que temos, a gente buscou sempre ser forte nas três competições. Principalmente nesses três últimos jogos, tivemos esses inúmeros desacertos, principalmente por causa da covid. Perdemos muitos atletas", pontuou o treinador.


O Vitória enfrenta um surto de covid-19 no elenco. No momento, 12 atletas e três membros da comissão técnica estão infectados pelo vírus. Após ficar à beira do campo na decisão contra o Fluminense de Feira, o técnico revelou que também não estava se sentindo bem. 

"Eu estou dando a entrevista aqui de máscara também, não estou muito legal", pontuou, antes de voltar a falar como os casos de coronavírus interferiram no trabalho desenvolvido na Toca do Leão. "Atrapalhou muito o nosso trabalho, principalmente nessa última semana".

Rodrigo Chagas admitiu que a disputa do Baiano não foi priorizada no planejamento do clube. "Nós jogamos três competições. Por mais que a gente dissesse que não iria priorizar alguma competição, terminamos priorizando a Copa do Brasil, Copa do Nordeste. Campeonato Baiano, infelizmente, a equipe que estávamos montando não era titular e não conseguimos os resultados, isso fez com que a gente chegasse a esse momento de hoje", afirmou.

"Não é questão de o elenco ser limitado. Infelizmente, no Baiano, a gente não conseguiu, em alguns jogos, com a montagem que tivemos, ter o resultado. Acho que isso prejudicou. Não nesse último jogo, mas acho que nos jogos anteriores, quando perdemos alguns pontos. Isso fez com que chegássemos a esse momento. Infelizmente, a equipe que a gente montou para ser utilizada no Campeonato Baiano não deu aquela resposta que nós queríamos".

O Vitória estreia na Série B do Campeonato Brasileiro contra o Guarani, fora de casa, no dia 28 ou 29 deste mês. No início de junho, em datas ainda a serem confirmadas pela CBF, vai enfrentar o Internacional, na terceira fase da Copa do Brasil. São as únicas competições que restam no ano. 

"Agora é trabalhar, fortalecer o elenco. A gente sabe que precisa fortalecer o nosso elenco para o início do Campeonato Brasileiro, para que a gente tenha uma equipe mais competitiva, até porque a gente vai ter duas competições. A Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro", projetou. 

Na avaliação de Rodrigo Chagas, o setor ofensivo do time precisará ser mais trabalhado. "São muitas oportunidades de gols que temos e não colocamos a bola para dentro. Isso faz falta no final. Eu já trabalho isso bastante. Infelizmente, a gente não está tendo êxito, não está colocando a bola para dentro. É um item muito forte que tenho que trabalhar para que a gente possa ter vitórias no Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil", disse.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas