Rodrigo Maia diz que não apoiaria chapa com Moro: 'Extrema direita'

brasil
09.11.2020, 13:15:02
(Reprodução)

Rodrigo Maia diz que não apoiaria chapa com Moro: 'Extrema direita'

Ele disse que a chance de apoiar o ex-ministro para presidência é "zero"

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) descartou nesta segunda-feira (9) a chance de apoiar uma possível candidatura do ex-juiz Sergio Moro à presidência. 

"Não posso apoiar uma chapa integrada por alguém de extrema direita", afirmou Maia para a Folha de S. Paulo, em referência ao ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro.

Reportagem da própria Folha afirmou que Moro teve conversas com o apresentador Luciano Huck para discutir a possibilidade de juntos criarem uma "terceira via" para a disputa em 2022, em oposição a Bolsonaro e à esquerda. Huck viajou para Curitiba em 30 de outubro para conversar com Moro.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), é outro nome que mantém diálogos com Moro sobre a próxima eleição presidencial.

Os dois poderiam ter apoio do DEM, mas a presença de Moro na chapa não é bem vista por Maia, um dos nomes de maior destaque do partido.

Para Maia, Moro defendeu ideias que o alinham à extrema direita, como o excludente de ilucitude, que inocentaria policiais que cometessem crime em ação.

"Moro já defendeu ideias e divide a parte do eleitorado de extrema direita com Bolsonaro. Por isso ele cai nas pesquisas quando disputa com o presidente", considera o deputado.

Nesta segunda, Moro admitiu ao jornal O Globo que encontrou com Huck e diz que tem conversado com pessoas "de centro". Para ele, seriam bons candidatos dessa tendência o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o general Hamilton Mourão, vice-presidente, além dos citados Doria e Huck.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas