Roger pede Bahia focado no Goiás e esconde substituto de Gregore

e.c. bahia
15.08.2019, 17:31:00
Atualizado: 15.08.2019, 18:22:25
Roger pede Bahia atento contra o Goiás, domingo (18), na Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Roger pede Bahia focado no Goiás e esconde substituto de Gregore

Treinador não quer que o tricolor se engane com a situação do adversário no Brasileirão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Bahia e Goiás vivem momentos distintos no Brasileirão. Apesar de estarem perto na tabela – apenas três pontos separam as duas equipes -, o tricolor vive boa fase após vencer o Flamengo em casa e arrancar um empate com o Palmeiras fora, enquanto o alviverde goiano não sabe o que é vencer no torneio há cinco jogos.

Apesar da crise no adversário, no Bahia a ordem é manter os pés no chão e não se enganar com o rival, domingo (18), às 16h, na Fonte Nova. Para o técnico Roger Machado, mesmo jogando com o apoio da torcida, o tricolor precisa entrar em campo concentrado para não ser surpreendido.  

“O que não pode é a gente se enganar com esse dito momento ruim do Goiás. Teve uma troca de treinador muito mais pelo placar elástico do que pelo momento. Se, no último jogo, o Goiás tivesse vencido, passaria a gente. Não se engane com esse momento. Eles têm algumas ausências, assim como temos as nossas, mas será um jogo muito duro. Eles vêm dispostos a tirar ponto da gente. A gente não pode permitir que isso aconteça”, disse Roger.

Por falar em ausências, a que mais preocupa Roger para a partida de domingo é a do volante Gregore. Titular absoluto do Esquadrão, ele recebeu o cartão vermelho contra o Palmeiras e está suspenso. Em um primeiro momento Roger chegou a indicar Ronaldo como provável substituto. Mas com o retorno de Elton, recuperado de lesão no joelho, o treinador deixou no ar quem vai ser o titular.

“Tenho Elton voltando. Não sei se seria prudente, porque é uma semana que começou agora para ele e para o Guerra. E tenho o Ronaldo, que já estreou contra o Cruzeiro e estreou muito bem. Hoje eu começo a definir. O Goiás é perigoso, e a gente tem que tomar cuidado, até mesmo na formatação e como a gente vai ser comportar”, explicou Roger.

Portões fechados
O treinador fará mistério até o dia do jogo, já que o Bahia fará os três próximos treinos fechados à imprensa. Além do problema no meio-campo, Roger Machado precisa definir quem vai atuar na lateral direita. Com dor na coxa, Nino Paraíba passou por exame que não apontou lesão, mas ainda não tem presença confirmada no duelo.

“No meu tempo, vocês não faziam leitura labial, não colocavam desentendimento como se fosse briga. Hoje, o treino fechado é a privacidade de fazer uma cobrança mais forte e não ser interpretado de uma outra forma. Ou montar minha equipe sem municiar o adversário. A gente enfrenta algumas equipes, e eles sabem como é ruim tu ir (sic) para o campo, aquecer, ainda não chegou a escalação, e tem na palestra, a gente coloca fulano e beltrano entre parênteses. Porque tem tantas dúvidas, que tira um pouco o foco, que você não tem contundência. Isso gera, do outro lado, expectativa. E qualquer dúvida está a nosso favor. Mas a questão é a privacidade porque hoje qualquer coisa acaba sendo super dimensionada, ou uma reprimenda minha mais forte ou um comentário que possa ser entendido como deselegante. E isso ser publicizado e dado uma importância que não se devia", justificou Roger.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas