Roteiro 'slow' por Salvador não sai caro, mas exige novo consumo

salvador
29.03.2022, 16:00:00
Foto: Ana Albuquerque

Roteiro 'slow' por Salvador não sai caro, mas exige novo consumo

Agir para melhorar a vida de todos não vai sair mais caro ou mexer com nenhuma rotina

Neste momento em que a vida normal começa a dar a suas caras, é necessário aplicar as lições aprendidas no enfrentamento da pandemia. Uma delas é a de reconhecer que o mundo gira, e que a mudança será para melhor ou pior a depender de atitudes individuais. E agir para melhorar a vida de todos não vai sair mais caro ou mexer com nenhuma rotina. Basta apenas uma maior consciência sobre essas ações, inclusive, e sobretudo, as de consumo. 

Acreditando nisso, sugiro um roteiro que pode ser batizado de O Caminho do Bem, título de uma canção de Tim Maia que diz: “O Caminho do bem é um só caminho/ O caminho do bem é para todos”.  

Qualquer dia deve começar sempre com um bom café-da-manhã. Melhor ainda se for com um pão artesanal, de fermentação natural e livre de agrotóxicos. Essa é a promessa da Brisa Pães Artesanais, que me foi indicada por Alberto Viana, pesquisador em ecogastronomia e ativista do movimento slow food. A padaria não possui loja física, o que virou uma tendência do comércio de itens orgânicos e da agricultura familiar na crise sanitária. As encomendas têm de ser feitas com até 48 horas de antecedência. Escolhemos pão de provolone e rolls de queijo e chocolate (R$ 75). 

Em seguida, uma costumeira ida ao shopping. No Salvador, encontramos o Centro Público de Economia Solidária – Cesol. Trata-se de um programa do Governo do Estado que utiliza espaços ociosos cedidos por centros de compras para promover a economia solidária e gerar renda para grupos e comunidades inseridos nas cadeias de produção da economia solidária. 

Veja o especial de aniversário Rota Salvador 473
 
A proposta agora é conhecer uma das ideias mais interessantes na cidade atualmente. A Arquivo é difícil de se rotular, mas como diz Pedro Alban, um de seus sócios, está entre um ferro-velho e um antiquário. A empresa se insere nos mercados de construção civil, decoração e educação. Eles são contratados para desmontar imóveis e garantir o reúso de peças e móveis. E também estão em meio à criação de cursos de formação de mão de obra para atuar nesse segmento. O primeiro será dado em Porto Alegre (RS). No galpão, na rua Macapá, em Ondina, é possível encontrar móveis em bom estado, embora não seja esse o foco do negócio. É mais trivial achar madeiras, pias, espelhos e esquadrias , entre outros materiais que podem ser reutilizados em novas construções ou reformas.  

A diversão só aumenta. Que tal pegar uma das bicicletas do Itaú na estação em frente às gordinhas e de lá seguir até o Porto? Legal né. Depois, siga a pé pela Marques de Caravelas e vire na rua Praguer Fróes para dar de cara com a descolada Querusar Brechó. A proprietária Tatiana Jucá explica que o empreendimento apresenta cerca de 3 mil peças, que vão de grifes cultuadas como a Versace, a marcas de fast fashion como a Zara.  Há, ainda, peças construídas com tecidos de roupas sem condição de serem revendidas. Economia no bolso e no carbono que seria gerado na fabricação de camisas, calças, shorts ou bolsas novas.  

O banho no mar do Porto é de lei. Ainda com o sal no corpo é possível entrar na sorveteria Il Sordo, na Marquês de Caravelas. O empreendimento, criado em Aracaju por Breno Oliveira, gera emprego e renda para deficientes auditivos como ele. Os sorvetes são artesanais e há opções veganas e sem lactose. Escolhi uma casquinha de chocolate. 

Ao retornar ao doce lar, é hora de programar o dia seguinte.  Vale pena contar com as muitas as opções de delivery de produtos que aproximam o campo da cidade e têm garantia de procedência. Uma dica: o Guia Ecológico de Serviços e Produtos de Salvador, que pode ser baixado no link http://tiny.cc/1guiaecologicodesalvador. Serviço: aproveite sem moderação

Salvador Shopping - Cesol
Visita média: 10 min
Horário de Funcionamento: o mesmo do shopping
Melhor horário para a visita: indiferente

Arquivo - Rua Macapá, 420, Ondina   
Visita média: a depender
Horário de funcionamento: comercial
Melhor horário para a visita: indiferente

Querusar Brechó - R. Dra. Praguer Fróes, 155 - Barra  
Visita média: a depender do visitante
Horário de funcionamento: comercial
Melhor horário para a visita: indiferente

Il Sordo – R. Marquês de Caravelas, 148, Barra  
Visita média: 20 minutos
Horário de funcionamento: 10 às 20h 
Melhor horário para a visita: a que der vontade de um sorvete

O Aniversário de Salvador é um projeto do Jornal Correio com patrocínio do Hospital Cárdio Pulmonar, Wilson Sons, Salvador Bahia Airport e Unifacs, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador, FIEB e Sebrae, apoio de Suzano, Abaeté Aviação, Sotero, Shopping Center Lapa, Jotagê, AJL, Comdados.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas