Rui diz que vai exigir 'passaporte da vacina' para acesso a locais coletivos

bahia
13.09.2021, 10:59:00
Atualizado: 13.09.2021, 12:34:21
(Divulgação)

Rui diz que vai exigir 'passaporte da vacina' para acesso a locais coletivos

Para ir a estádios e academias, será preciso ter tomado as duas doses futuramente

O governador Rui Costa disse nesta segunda-feira (13) que vai exigir comprovação da segunda dose da vacina contra covid-19 para permitir entrada das pessoas em locais públicos. "Nós vamos exigir o chamado passaporte da vacina para acesso a locais públicos. Esta medida não foi tomada ainda porque quem tem menos de 40 anos ainda não tomou a segunda dose. Queremos acelerar a vacinação para que as flexibilizações sejam feitas, mas com o devido cuidado", escreveu ele no Twitter.

"Quando liberarmos o público, condicionaremos a entrada no estádio à apresentação da comprovação da vacinação da segunda dose", disse ele. "Logo vamos exigir para entrar em todos os ambientes coletivos. Ainda não estamos exigindo porque a idade ainda não chegou de segunda dose para menores de 40 anos. Mas assim que a idade for reduzida vamos começar a exigir inclusive nas aacademias, nos espaços coletivos, para ter acesso, tem que ter a segunda dose da vacina".

A reporsta foi dada depois que Rui falou que a partir da quarta (15) vai liberar os leitos da Arena Fonte Nova e, com isso, a atividade esportiva poderá voltar ao local. "A partir da próxima semana, se quiserem, Bahia e Vitória podem mandar seus jogos na Fonte Nova", disse. Retorno de público ainda é cedo, sem ter 50% da população totalmente imunizada, avaliou. Em outras cidades do interior, os leitos covid estão sendo devolvidos para os usos de origem,  com o momento de maior controle da pandemia.

Falando do retorno dos eventos à Bahia, agora com liberação para até mil pessoas, Rui foi questionado sobre a possibilidade de realização do Carnaval em 2022. Ele preferiu não falar categoricamente sobre o tema para evitar confusões. "Se você disser que tem condição de ter festa grande, as pessoas podem achar que já não precisa tomar vacina, 2ª dose, 3ª dose, não precisa usar máscara. Fica a sensação que o vírus já foi embora, o que nem de longe é verdade". Ele disse que o assunto será tratado "no momento adequado".

Outro tema discutido foi a obra da ponte Salvador-Itaparica. A previsão é de que dure quatro anos. "A ponte com fé em Deus sai. Nesse momento eles estão fazendo a sondagem. Cada pilar da ponte requer que se faça um furo e encontrar a rocha mais sólida para sustentar o pilar. Pela norma internacional, a cada pilar se faz uma sondagem e está sendo feito. A obra vai levar quatro anos e espero que possamos iniciar ainda este ano o canteiro de obras e a fundação para que daqui a quatro anos a gente possa ver a ponte funcionando", disse.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas