Rui nega sobrepreço de R$ 241 milhões na ponte Salvador-Itaparica: 'Obra complexa'

bahia
09.11.2020, 12:06:00
Atualizado: 09.11.2020, 12:12:36
(GOVBA/Divulgação)

Rui nega sobrepreço de R$ 241 milhões na ponte Salvador-Itaparica: 'Obra complexa'

Ele classificou conclusão de auditoria do TCE de "piada de mau gosto"

O governador Rui Costa comentou a auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que indicou um sobrepreço de R$ 241,4 milhões no orçamento da ponte Salvador-Itaparica. A assinatura do contrato para início das obras está marcada para acontecer na quinta-feira (12). Ele disse que não comentaria trabalho de técnicos, mas que o jurídico do governo não indica esse sobrepreço.

Rui disse que falar em sobrepreço nessa obra é uma “piada de mau gosto” e garantiu que a assinatura não tem hipótese de ser adiada. “Estamos falando de um projeto de R$ 6 bilhões. Esses R$ 200 milhões representam 3% de uma obra de R$ 6 bilhões", disse ele. "Uma ponte que envolve riscos gigantescos. Uma coisa é fazer sondagem em mar profundo, o trecho, mas nada lhe dá garantia que você vai encontrar fundação que você previu", continuou. "Falar de sobrepreço, só posso achar graça e dizer que isso é uma piada. Isso é piada de mau gosto”, disse, falando durante assinatura que autorizou início das obras da nova rodoviária, em Águas Claras.

Ele citou ainda o baixo número de concorrentes pela concessão para dizer que é realmente uma obra complexa. “Se você é um investidor e vê um negócio que tem gordura, todo mundo quer. Se o negócio tem pouca carne e nenhuma gordura, você não vai. Toda licitação, se foi amplamente divulgada, foi para a Bolsa de Valores, se tem poucos concorrentes, é porque o negócio é duro e, por isso, a maioria não entra”. Somente um consórcio participou do leilão, formado pelas empresas China Railway 20 Bureau Group Corporation (CR20); CCCC South America Regional Company e China Communications Construction Company Limited (CCCC Ltd).

O governador defendeu a ponte, afirmando que será uma obra de grande repercussão, qeu vai atrair olhares de investidores de todo mundo para o estado. "Infelizmente existem pessoas que torcem para o desenvolvimento da Bahia, mas tem outros que tentam botar gosto ruim e atrapalhar o tempo todo. Não risco ou hipótese de não haver assinatura na quinta. É um projeto grandioso e de repercussão internacional. As pessoas precisam ter noção do que vai ser feito na Bahia. Isso é um projeto de padrão internacional. São 13 km. É uma obra que vai entrar no portfólio internacional. Leva o nome da Bahia para os grandes investidores do mundo. Assim que começar a obra será o maior investimento em execução do Brasil”, acredita.

Os auditores do TCE consideram que os valores estimados para construção da ponte são excessivos diante do que é praticado no mercado e chegaram a recomendar a suspensão da licitação.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas