Saiba quem são os prefeitos com maiores salários da Bahia

satélite
25.03.2018, 06:00:00

Saiba quem são os prefeitos com maiores salários da Bahia

Jairo Costa Júnior, com Luan Santos

O prefeito de Paulo Afonso, Luiz de Deus (PSD), tem o maior salário entre os  chefes de executivos municipais da Bahia. Ele recebe mensalmente R$ 33.763,  valor do teto constitucional. Empatados na segunda posição estão Manoel  Sidônio Nilo - irmão do deputado estadual Marcelo Nilo (PSB) -, de Antas, e  Fernando Gomes (PSD), de Itabuna, com R$ 30.000 mensais. Dinha Tolentino (MDB), de Simões Filho, é quarto, com R$ 26.880, seguido  por Moema Gramacho (PT), de Lauro de Freitas, e Beto do Axé Moi (PP), de Porto Seguro, ambos com R$ 26.000. O levantamento foi realizado pela filial em Santo Antônio de Jesus do Observatório Social do Brasil (OSB), com base em dados do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). A entidade é voltada para o monitoramento das contas públicas. 

Na outra ponta
 O menor salário é o do prefeito de Maetinga, Edcarlos Oliveira (PT), que recebe R$ 6.300. Gilson de Souza (PSD), de Cristópolis, e Hémerson Eloi (PT), de Santa Inês, completam o top 3 com remunerações de R$ 7.000 e R$ 7.500. 

Nos grandes municípios
Entre as dez maiores cidades da Bahia, quatro prefeitos aparecem no top dez  dos salários mais elevados. Além de Fernando Gomes e Moema Gramacho,  Paulo Bonfim (PCdoB), de Juazeiro, e Timóteo Brito (PSD), de Teixeira de Freitas, integram a lista e  ganham R$ 25.502 e R$ 25.000 respectivamente. Já os gestores dos três  maiores municípios baianos não estão nem entre as 30 remunerações mais  altas. Deles, o que ganha mais é Herzem Gusmão (MDB), de Vitória da Conquista, com R$ 19.132, seguido por ACM Neto (DEM) R$ 18.038,10 e Zé Ronaldo (DEM), de Feira de Santana, R$ 8.441. 

Supervalorizados
No ranking dos dez maiores vencimentos para prefeitos baianos, somente um dos municípios figura entre os 50 maiores do estado. Trata-se de Campo Formoso, 28ª cidade com maior população do estado, onde a prefeita Rose Menezes (PSD) recebe R$ 22.680. Deles, o menor é Antas. A gestora de Maragojipe, Vera Lúcia dos Santos (PR), ganha R$ 24.513 e aparece em sétimo na lista. O prefeito de Riacho de Santana, Alan Vieira (PSD), tem salário de R$ 25.000, sexto maior, enquanto o de Curaçá, Pedro Oliveira (PSC), recebe R$ 22.790, está em nono. 

Nova jogada
Após decidir pela permanência no PP, o deputado federal Ronaldo Carletto  está de olho no comando do Departamento Estadual de Trânsito (Detran),  que já foi dele antes de ir para os irmãos Bacelar. A aliados, o parlamentar  defende que o PP, por ter maior musculatura do que o Podemos, deve  reivindicar a direção do órgão ou da maior parte dele.

É gol!
Em articulação conduzida pelo senador Roberto Muniz (PP), o Vitória conseguiu  manter em R$ 6 milhões o patrocínio anual da Caixa Econômica Federal, que planejava reduzir o apoio para R$ 4 milhões. As conversas dele foram diretamente com o então presidente do banco estatal, o também pepista Gilberto Occhi, que trocou a Caixa pelo Ministério da Saúde na última quinta.

"Como se não bastassem os cortes abruptos dos serviços, levando pacientes a terem seus exames e consultas negados sem nenhum aviso prévio, o processo de terceirização do Planserv tem causado demissão em massa de dezenas de funcionários", Téo Senna, vereador de Salvador, do PHS, ao criticar a situação do Plano de Saúde dos Servidores do Estado (Planserv)

Pílula
Estado laico? 

A vereadora Cátia Rodrigues (PHS) apresentou um projeto de lei para que as escolas públicas e privadas de Salvador tenham conteúdos sobre a teoria do criacionismo nos currículos. Segundo ela, ensinar apenas o evolucionismo, que leva os estudantes a desacreditarem na existência de Deus, é “ir contra a liberdade de crença”.