Salvador: 3 postos de saúde são fechados por risco de deslizamento de terra

salvador
26.11.2019, 11:13:00
Atualizado: 26.11.2019, 13:06:49

Salvador: 3 postos de saúde são fechados por risco de deslizamento de terra

Defesa Civil de Salvador (Codesal) registrou até às 11h, desta terça-feira (26), 128 ocorrências

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Três postos de saúde foram fechados por conta do risco de deslizamento de terra em Salvador, informou a Secretaria Municipal da Saúde (SMS). As unidades são: Rio Senna, Vale do Matatu e Plataforma.

Foram fechadas, ainda de acordo com a SMS, as unidades em áreas que apresentaram risco, de acordo com sinalização da Defesa Civil. Os postos serão reabertos à medida que a chuva parar de cair e não ofecer mais riscos. 

A terra deslizou na manhã desta terça-feira (26) na Rua Jean Kardec, no final de linha do bairro de Rio Sena, por volta das 6h30 e parte do muro de uma casa também caiu.

Por conta disso, três postos de saúde foram  atendimento na Unidade da Família de Rio Sena foi suspenso, segundo moradores. Isso por que o posto de saúde fica num nível abaixo do paredão e corre o risco de ser invadido por terra em caso de um novo deslizamento.  

"Os funcionários do posto ficaram apavorados quando chegaram para trabalhar e a população também está com medo. Em cima do paredão ainda tem o coqueiro e outras vegetações que podem descer junto com a terra", declarou o morador do bairro, o gari Josenilton Portugal, 50.

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) registrou até às 11h, desta terça-feira (26), 128 ocorrências. Foram oito alagamentos de área, 42 alagamentos de imóveis, sete ameças de desabamento, 13 ameaças de deslizamento, duas árvores caidas, três desabamentos de imóveis, sete deslizamentos de muro, quatro desabamentos parciais, 40 deslizamentos de terra, um destelhamento de imóvel, uma infiltração. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas