Salvador: 459 anos teve festa regada a dendê

clarissa pacheco
29.03.2020, 05:00:00

Salvador: 459 anos teve festa regada a dendê

Em 2008, aniversário da cidade teve Festival de Acarajé no Campo Grande, com iguaria vendida a R$ 0,50

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O ano era 2008 e Salvador comemorava seus 459 anos. Mas, quem roubou a cena da festa no Campo Grande, mesmo, foram as baianas. Há 12 anos, as comemorações pelo aniversário da cidade numa das principais praças da capital baiana teve um protagonista: o acarajé. Quem foi ao local naquele dia conseguiu se esbaldar: a iguaria foi vendida a R$ 0,50 a unidade, uma iniciativa da Fundação Gregório de Mattos em parceria com a Associação das Baianas.

Tinha tabuleiro de acarajé espalhado pelo Campo Grande inteiro, enquanto fanfarras se apresentavam e embalavam a festa de quem passava por lá. Até passista e escola de samba participaram das comemorações pelos 459 anos da cidade. E tá vendo a animação da moça na foto feita pelo fotógrafo Claudionor Junior? É que não bastava caprichar no tempero: o Festival do Acarajé premiou a melhor indumentária, a baiana mais antiga e, claro, o melhor acarajé vendido durante as comemorações.

(Foto: Claudionor Junior/Arquivo CORREIO)
(Foto: Claudionor Junior/Arquivo CORREIO)

E, para quem não gosta de passar aniversário sem bolo, também teve comemoração, em tom de protesto, na Praça da Piedade, pertinho dali, bem no Centro da capital. Um bolo gigantesco anunciava mais uma aniversário da cidade, enquanto trabalhadores de diversas categorias cobravam melhores condições de trabalho. Até a Praça Municipal, que lotou como se sediasse uma festa da largo, teve comemoração com bolo naquele ano.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas