Salvador e outras cidades baianas têm atos contra Bolsonaro

salvador
03.07.2021, 15:18:00
(Rafaela Araújo/Divulgação)

Salvador e outras cidades baianas têm atos contra Bolsonaro

Manifestantes foram às ruas pedindo a saída do presidente

Um ato pedindo impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aconteceu neste sábado (3) em Salvador e outras cidades do país. Na capital baiana, representantes sindicais, de entidades, grupos estudantis e membros da sociedade civil foram às ruas. Faixas faziam alusão às denúncias recentes de irregularidades na compra de vacina e pedem auxílio emergencial maior, entre outras reivindicações.

A manifestação começou às 14h, saindo do Campo Grande até o Farol da Barra. A maioria dos participantes usava máscara e levava bandeiras e faixas críticas à conduta de Bolsonaro durante a pandemia. A estudante Lícia Moraes, 27 anos, diz que resolveu sair de casa mesmo em meio à pandemia para protestar por acreditar que é importante não ficar inerte diante de um "péssimo governo que está custando a vida de milhares de brasileiros todos os dias". "É preciso mostrar que estamos aqui, que uma grande parte da população está insatisfeita e exigirmos mudanças, principalmente a saída de Bolsonaro", diz.

A retomada das duas é destacada também pela universitária Karina Lima. "Infelizmente temos que sair em meio a uma crise sanitária por conta da irresponsabilidade do governo. Ele (Bolsonaro) quer passar a ideia de que o povo brasileiro está ao lado desse governo incompetente e corrupto, mas isso não é verdade, e está na hora de quem não apoia (o governo) mostrar", diz. "A gente existe e não vai se calar".

(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Rafaela Araújo/Divulgação)
(Jonas Santos)
(Jonas Santos)
(Jonas Santos)
(Jonas Santos)
(Jonas Santos)
(Jonas Santos)
(Ana Rosa Marques)

Também houve protesto em Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. Manifestantes pedem a saída de Bolsonaro. O grupo saiu do Centro Glauber Rocha até a estação Herzem Gusmão. Um grupo carregou cartazes com mensagem de "luto", em alusão aos mais de 500 mil mortos durante a pandemia de covid-19 no Brasil - 24.187 dessas na Bahia.

(Foto: Vinícius Brito/Blog do Anderson)

Em Feira de Santana, os manifestantes se concentraram diante da prefeitura, saindo em caminhada pelo Centro da cidade. O protesto foi pela manhã, começando às 9h. Assim como em outras cidades, os pedidos eram pelo impeachment de Bolsonaro, na investigação pela compra da Covaxin, pela volta do auxílio de R$ 600 e por mais celeridade na vacinação.

Feira de Santana (Foto: Divulgação)

Em Alagoinhas, o ato aconteceu pela manhã, saindo às 9h na Praça Ruy Barbosa. O grupo percorreu ruas do centro da cidade até por volta de meio dia. Como maneira de evitar aglomerações, parte dos manifestantes fez uma carreata e outra foi a pé. 

Chamado "3JForaBolsonaro", o protesto nacional estava inicalmente planejado para o fim do mês, mas foi antecipado após as acusações de crime de prevaricação do presidente no caso da compra da vacina Covaxin.  A manifestação acontece um dia depois da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizar a abertura de inquérito para investigar Bolsonaro. O ato  faz parte de um conjunto de ações de protesto a Bolsonaro que devem acontecer esse mês.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas