Salvador tem até três ataques por semana contra unidades de saúde

salvador
14.07.2021, 05:30:00
Na madruga dessa terça-feira (13), por exemplo, o Serviço de Atenção Especializada São Francisco (SAE), localizado em Nazaré, foi arrombado (Nara Gentil/CORREIO)

Salvador tem até três ataques por semana contra unidades de saúde

Sindicato aponta que denúncias são frequentes

Roubo, assalto, desacato, agressão a profissionais de saúde e até tiroteio são apenas alguns dos crimes registrados em unidades de saúde de Salvador. Segundo o Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps), toda semana, até três ocorrências do tipo são registradas e precisam da supervisão sindical.  

Na madruga dessa terça-feira (13), por exemplo, o Serviço de Atenção Especializada São Francisco (SAE), localizado em Nazaré, foi arrombado pela sétima vez no ano. Computadores e bebedouros foram roubados - ao todo, 8 CPUs, um micro-ondas, produtos de limpeza, material para curativo e duas calças. Além disso, o salão ficou alagado por causa de um vazamento de água.   

“Isso é uma coisa que estamos temerosos. Os servidores estão em pânico. As autoridades tanto policiais como da secretaria de saúde precisam tomar um posicionamento”, disse uma servidora do local identificada como Maria Auxiliadora à TV Bahia.   

Bruno Carianha, coordenador administrativo e financeiro do Sindseps, confirmou que o sentimento de temor é generalizado entre os profissionais de saúde devido aos constantes ataques. “Semanalmente tem ocorrido ao menos duas ou três ocorrências. Algumas mais graves e outras menos. Ontem mesmo eu fui na Unidade de Saúde da Família (USF) Vila Verde por conta de uma agressão seguida de ameaça a uma servidora. Semana passada aconteceu a mesma coisa na Boca do Rio”, disse.  

Ainda segundo o sindicalista, os maiores problemas são registrados nas unidades que ficam em bairros considerados perigos. “Em Palestina estava uma guerra do tráfico e todo dia dava problema. Agora a guerra diminuiu e a coisa melhorou. Mas tem vários bairros que constantemente temos esses problemas. Vão de agressões, furtos de carros, tiroteio na frente da unidade, assaltos dentro da unidade, dentre outros”, descreve.  

Para Carianha, é preciso que haja investimento na segurança das unidades de saúde municipais e conscientização da população. "Eu já venho desde 2018 dialogando com a SMS para fazer uma campanha contra violência nas unidades de saúde. Nós estamos cobrando que a gestão faça essa campanha para que diminua esses episódios. Uma campanha televisiva, rádio e demais mídias, além de multidões nos bairros”, sugere. 

Leia mais: Unidade de saúde é arrombada e computadores são furtados em Nazaré

Em busca de mais segurança, SAE São Francisco vai mudar de local 

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou que o serviço no SAE São Francisco foi suspenso ontem por conta da invasão e só serão retomados depois de perícia no local. Quem agendou horário deve remarcar. A SMS disse também que já identificou um novo prédio na mesma região para mudar o SAE em busca de mais segurança.  

Entrada do Serviço de Atenção Especializada São Francisco 

(Foto: Daniel Alosisio/CORREIO)

Durante o período em que a reportagem esteve no espaço, na manhã desta terça-feira, 13, uma pessoa em situação de rua buscou atendimento na unidade, mas não conseguiu ser atendida por causa da suspensão das atividades. O local não tinha água por causa do vazamento causado durante o arrombamento.  

Mesmo com o roubo constatado, a Polícia Militar não foi chamada para atender a ocorrência. Isso, pelo menos, foi o que disse a 2ª Companhia, que é responsável pelo policiamento na região onde o Serviço de Atenção Especializada São Francisco está localizado.  

“No entanto, ao tomar conhecimento do fato, policiais militares da unidade foram até o local para averiguar a situação. Por fim, a instituição orienta a comunidade que, ao observar suspeitos ou ações delituosas, entre em contato pelo 190 ou o disque denúncia (181, válido para toda a Bahia). Também é importante que registre a queixa na Delegacia da área, pois o policiamento é estabelecido de acordo com os índices de ocorrências registradas”, disse a PM, em nota.  

A Policia Militar também afirmou não possuir nenhuma operação especial voltada para a segurança dos postos de saúde e que atua de forma subsidiária, a partir do momento que é acionada.  

Já a Polícia Civil contou que um representante registrou a ocorrência na 1ª Delegacia (Barris) pela manhã. A unidade será a responsável por investigar o caso. A SMS garantiu que todas as ocorrências são registradas na delegacia e, normalmente, é encaminhado um pedido de reforço na segurança da área via oficio à Secretaria de Segurança Pública (SSP).  

A pasta municipal também foi questionada sobre quantas ocorrências do tipo já foram registradas nas unidades de saúde municipais e se há uma estimativa do prejuízo, mas eles disseram que só iam se posicionar através de uma nota que você confere no final do texto. Segundo o secretário Léo Prates, um sistema de vigilância eletrônica está sendo implantado, mas ele não deu mais detalhes.   

Confira a nota completa da SMS: 

A Secretaria Municipal da Saúde informa que devido aos episódios de arrombamento registrados no SAE São Francisco, a gestão já identificou um novo prédio na região para remanejar o serviço, trazendo mais segurança aos servidores e usuários que são assistidos na unidade.  

Até a transferência para as novas instalações, os atendimentos seguem no local atual. Vale destacar ainda que a SMS já solicitou aos órgãos de segurança pública o monitoramento ostensivo da área onde funciona o posto para evitar a ocorrência de novos furtos. 

*Com a orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas