Salvador tem meses de março, abril e maio mais chuvosos dos últimos 36 anos

salvador
05.06.2020, 00:37:42
Atualizado: 05.06.2020, 00:56:24
(Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Salvador tem meses de março, abril e maio mais chuvosos dos últimos 36 anos

Desde início de monitoramento, em 1963, só choveu mais no período em 1984 e 1975

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os meses de março, abril e maio deste ano, em Salvador, foram os mais chuvosos dos últimos 36 anos, segundo dados divulgados nessa quinta-feira (4) pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). 

Segundo o instituto, analisando os dados da estação climatológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o meteorologista Aldírio Almeida, do próprio Inema, observou que os últimos três meses tiveram maiores índices de precipitação desde o ano de 1984.

“De acordo com a estação do Inmet, localizada no bairro de Ondina, choveu cerca de 1270,3 mm ao longo do último trimestre. Com isso, pode-se afirmar que, é o março, abril e maio mais chuvoso dos últimos 36 anos na capital baiana e o terceiro da série iniciada em 1963, perdendo apenas para 1984 (com 1504,6 mm) e 1975 (com 1467,5 mm)”, explica o especialista.

Ao considerar somente o mês de maio, também de acordo com a estação climatológica, constatou-se que o bairro de Ondina choveu equivalente a 454,2 mm, sendo maio mais chuvoso desde 2015 (639,0 mm) na região.

A meteorologista Diva Cordeiro, que também atua no Inema, lembra que a previsão de tempo é uma estimativa das condições atmosféricas em um determinado lugar e num intervalo de tempo limitado (de horas a alguns dias), elaborada a partir das análises dos modelos numéricos de previsão, das imagens de satélites e também dos dados observados.

Fazendo um panorama analítico para o mês de junho, Cordeiro avalia que a tendência é que Salvador se mantenha com chuvas acima do normal com relação aos anos anteriores. “O mês de junho continua inserido no principal período chuvoso de Salvador, o qual apresenta climatologia de 245,6 mm. A tendência é de que estas chuvas ocorram de maneira normal a acima da normal climatológica ao longo do mês de junho”, avalia ela.

Veja abaixo a lista dos bairros com os maiores acumulados para o mês de maio:

  1. Centro (530,5 mm)
  2. Tancredo Neves (528,0 mm)
  3. Itapuã (523,2 mm)
  4. – Cosme de Farias (515,1 mm)
  5. – São Caetano (507,2 mm)
  6. – Caminho das Árvores (481,1 mm)
  7. – Cabula (475,8 mm)
  8. – Periperi (462,8 mm)
  9. – Ondina (454,2 mm)
  10. – Valéria (447,6 mm)
  11. – Águas Claras (445,8 mm)
  12. – Rio Sena (427,2 mm)
  13. – Federação (420,9 mm)
  14. – Alto do Peru (409,6 mm)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048