Salvador Unida: moradores do Rio Vermelho criam campanha para ajudar ambulantes

salvador
26.03.2020, 13:48:00
(Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Salvador Unida: moradores do Rio Vermelho criam campanha para ajudar ambulantes

Ação foi inspirada em iniciativa de moradores do Horto Florestal

Desde o início das orientações de isolamento em Salvador, uma das preocupações têm sido com os trabalhadores informais. Sem poder estar nas ruas, vendedores ambulantes de diferentes segmentos têm visto a renda despencar. 

Foi pensando nisso que um grupo de moradores do Rio Vermelho criou uma campanha para ajudar os trabalhadores informais do bairro. A ideia, de acordo com a arquiteta Jamile Lima, 40 anos, foi inspirada em uma iniciativa que começou no Horto Florestal - o projeto Dissemine Amor em Seu Bairro. 

“Uma amiga minha que foi uma das criadoras no Horto propôs que a gente fizesse no Rio Vermelho. Moro de frente para a Praia da Paciência e vejo diariamente a movimentação dos ambulantes. Mas agora, a rua está parada. Não vem ninguém na praia”, explica ela, que mora no bairro há 10 anos. 

Assim como no Horto Florestal, a campanha começou a mapear doadores voluntários a partir desta quinta-feira (26). As cotas de doação são de R$ 50 e pessoa pode assumir quantas couber em seu orçamento. Ao final do período de cadastramento, o grupo é fechado e o valor é distribuído entre os beneficiários identificados. 

“Eu já percebia a necessidade de ajudar, de alguma forma, e as coisas começaram a aumentar de dimensão. Vamos ajudar pessoas conhecidas no bairro. Tem até um ambulante que fez um vídeo que pediu que fosse divulgado até chegar às autoridades, para ter alguma ajuda, mas a gente sabe que as pessoas têm urgência. Por isso, acabamos resolvendo por conta própria”, diz. 

Até o começo da tarde, pelo menos 35 moradores já tinham se disposto a fazer parte do projeto. Os voluntários estavam, ainda, buscando associações de moradores menores, dentro do bairro, para contatá-los e convidá-los a ajudar. 

“A gente já tinha mapeado algo em torno de dez beneficiários, mas uma moradora mandou uma lista com outras 20 ou 30 pessoas, enquanto outro estão listando mais também. É uma ação curta e a ideia é que, amanhã, ao final do dia, a gente já faça esse rateio”, completa. A proposta é que a doação continue, mensalmente, durante o tempo que durar o isolamento. 

Para fazer parte da campanha #DissemineAmor RV, é possível entrar no grupo criado no Whatsapp. Para entrar no grupo, clique aqui

"Em decorrência da triste realidade enfrentada devido aos efeitos da Covid-19, tivemos a ideia de unir forças para ajudar aqueles prestadores de serviços informais localizados no nosso bairro! Essas pessoas precisam, a exemplo do pipoqueiro, do vendedor de doce, de côco, de frutas, vender seus produtos na rua para sobreviver. Pensando nelas, entendemos que se cada bairro fizer um grupo e disseminar a ideia de ajudá-las, conseguiremos atingir muita gente, além de oferecer mínimo conforto e segurança para que essas pessoas possam permanecer em seus lares", diz o comunicado. 

O CORREIO compartilha boas ideias e atitudes de pessoas e empresas dispostas a fazer a diferença para, juntos, superar a tormenta da pandemia de coronavírus. Tem uma boa história? Compartilhe com a gente.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas