Sara Winter divulga nome de menina de 10 anos estuprada pelo tio

brasil
16.08.2020, 18:34:57
Atualizado: 16.08.2020, 19:34:06

Sara Winter divulga nome de menina de 10 anos estuprada pelo tio

O nome da menina foi compartilhado por outros seguidores e foi parar na lista dos assuntos mais citados no Twitter

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A militante de extrema-direita Sara Fernanda Giromini, a Sara Winter, divulgou neste domingo (16) o nome e o endereço da menina de 10 anos que foi estuprada pelo tio e está grávida de 5 meses. O nome da menina foi compartilhado por outros seguidores contra a realização do aborto e foi parar na lista dos assuntos mais citados no Twitter.

Grupo conservador cerca hospital para impedir aborto de menina de 10 anos estuprada

A menina teve que deixar o Espírito Santo (ES) para interromper a gravidez. Mesmo com uma decisão judicial, o Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes negou o procedimento. A unidade médica alegou questões técnicas. 

Na publicação, Sara chamou de "aborteiro" o médico que realizará o procedimento e pediu que seus seguidores rezassem e "colocassem os joelhos no chão".

Sara Winter foi presa em junho pela Polícia Federal por "atos antidemocráticos" que pediam fechamento do STF e do Congresso. 

Grávida de cerca de 20 semanas, a criança já enfrenta problemas de saúde, segundo o jornal carioca. Pela lei, ela tem direito de realizar o aborto legal por ter sido vítima de violência sexual e pelo risco de morte materna.

Risco de saúde
O caso, informado à polícia capixaba no último dia 8, chocou o país e mobilizou a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que prometeu ajudar a criança e sua família.

Na noite de sexta-feira (14), houve decisão judicial autorizando a realização do procedimento após “manifestação da vontade da criança e da família”.

Na decisão, o juiz determina que “seja realizada a imediata análise pela equipe médica quanto ao procedimento de melhor viabilidade para a preservação da vida da criança, seja pelo aborto seja pela interrupção da gestação por meio de parto imediato”.

A família da vítima sofreu forte pressão para que não haja interrupção da gravidez. Dezenas de pessoas foram à casa da avó da menina. Políticos e religiosos também tentaram interferir nos últimos dias.

Entenda o caso
Com a descoberta da gestação, o tio da criança passou a ser investigado por estuprá-la desde os seis anos de idade. Ele fugiu e a menina foi levada, inicialmente, pelo Conselho Tutelar para um abrigo.

O suspeito é um homem de 33 anos, que está sendo procurado. Por envolver criança, o nome dele não foi divulgado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas