Satélite: governo aperta cerco contra servidores da Educação com indícios de irregularidades

satélite
15.01.2015, 06:39:00

Satélite: governo aperta cerco contra servidores da Educação com indícios de irregularidades


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O governo do estado apertou o cerco contra 84 servidores da Secretaria de Educação, 68 deles professores, por indícios de irregularidades administrativas. Entre as quais, multiplicidade de vínculos empregatícios, acúmulo incompatível de cargos públicos e de carga horária. Ontem, eles receberam um ultimato para prestar esclarecimentos à Corregedoria-Geral do Estado dos dias 19 a 23, sob pena de terem os salários suspensos caso não atendam à notificação. Todos aparecem em um relatório concluído em novembro passado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), elaborado a partir de cruzamento de dados das folhas de pagamento do Executivo com a de órgãos municipais e federais. À época, foi emitida uma primeira convocação, mas parte do pessoal pego na malha fina do TCE descumpriu a ordem.

Sob mistério
Terminou em clima de suspense a reunião da cúpula do PDT da Bahia com o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, voltada a discutir a aliança simultânea com o prefeito ACM Neto (DEM) e o governador Rui Costa (PT). Apesar do clima de tensão entre as alas a favor e contra a dupla adesão do partido, Lupi disse que houve consenso entre os líderes da legenda, mas adiou a decisão oficial. Disse que, até amanhã, bate o martelo.

Ponta solta
O motivo para o adiamento da decisão, confidenciou um dos pedetistas presentes ao encontro, foi o cancelamento da  reunião de ontem entre Carlos Lupi e Rui Costa. O petista teria alegado mal-estar devido a uma virose. Antes de deixar a capital, Lupi conversou com ACM Neto, que o acompanhou ao aeroporto internacional de Salvador. O democrata disse a  aliados que Lupi ainda não havia concluído as negociações internas do partido.

Dura lex, sed lex
O Ministério Público Estadual (MPE) tem um novo caso concreto de desrespeito à Lei 10.623, criada para combater o nepotismo em cargos comissionados e funções de confiança no governo da Bahia: a ex-vereadora Marta Rodrigues, presidente do PT de Salvador, foi nomeada coordenadora da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social. Contudo, a dirigente petista é irmã do secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, o que é proibido desde 6 de junho de 2007, quando a lei, bandeira institucional do próprio MPE, foi sancionada pelo ex-governador Jaques Wagner.

Longe do naufrágio
A declaração de bens do ex-secretário estadual de Planejamento José Sérgio Gabrielli, publicada ontem no Diário Oficial, traz um detalhe curioso. Ex-presidente da Petrobras, Gabrielli possui centenas de milhares de reais em ações, da Natura ao Banco do Brasil. Mas na estatal, que despencou gradativamente na Bolsa após sua saída, só tem investidos módicos R$ 120.

Berrantes a postos
Fiscais agropecuários da Adab reagiram à indicação da ex-prefeita de Barreiras Jusmari Oliveira para o comando da agência. Em carta aberta, o presidente da associação da categoria, José Néder, cobra a nomeação de um servidor de carreira para o cargo. Néder afirma que o critério garante a qualidade das ações de controle de pragas e doenças de origem animal na Bahia.

Ali, não tem volta não

Luiza Maia (PT), deputada e ex-primeira-dama de Camaçari, ao garantir, em entrevista ao Bahia Notícias, que o rompimento com o prefeito Ademar Delgado (PT) é irreversível.

Pílula
*Em resposta a nota “Alerta Vermelho”, publicada ontem, a Bahiagás nega contratos da estatal, firmados a partir de 2008, com empresas investigadas na Operação Lava Jato. A coluna reafirma a citação à Bahiagás em uma planilha do doleiro Alberto Youssef encontrada pela Polícia Federal.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas