Se é pra cancelar algo no Carnaval, vamos cancelar o ruído

ivan dias marques
23.02.2020, 05:00:00

Se é pra cancelar algo no Carnaval, vamos cancelar o ruído


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Muito se fala em ‘cancelamento’ na internet, mas, nesse Carnaval, o bom é cancelar ruído. Com tanta música, seja de trio elétrico, dos camarotes, dos sons de carros e vizinhos que extrapolam os limites do corpo e da educação, o que resta é um fone de ouvido com essa opção - um investimento válido.

O cancelamento de ruído (noise cancelling, em inglês) existe para dar uma menor interferência externa no som que o usuário ouve. Há dois tipos de cancelamento: passivo e ativo. O passivo mexe mais com a estrutura do fone, seja com materiais de melhor qualidade ou com conchas maiores e com isolamento acústico.

O cancelamento ativo é mais sofisticado. O fone usa de um software para detectar o ruído externo e  emitir ondas contrárias a ele, anulando-o. Isso, claro, possui um preço. Esse fones são (bem) mais caros que os usuais, mas compensam na paz que propiciam.

Um dos mais recentes no mercado é a nova versão do Solo Pro, da Beats by Dre. Com colaboração do cantor, compositor e produtor musical Pharrell Williams, ele é o primeiro fone da empresa vinculada à Apple com cancelamento de ruído.

O CORREIO testou o Solo Pro e comprova: o cancelamento de ruído é tão bom que chega a ser estranho, tamanho o isolamento do meio exterior. A qualidade de som é impressionante, sem necessitar de enormes graves para isso. Aqui falamos de um som cristalino, que permite nos isolar dessa overdose sonora que é o Carnaval. Testamos com rock dos anos 70, rock moderno, psy e black music. Em todos os estilos, o rendimento foi ótimo, com a sensação de ouvir detalhes antes quase imperceptíveis das canções.  

O design segue a linha Beats: botões discretos e muito conforto, ainda que o fone seja mais pesado que os concorrentes. Possui autonomia de até 40 horas e carregamento rápido: 10 minutos são suficientes para 3 horas de uso. São seis possibilidades de cores, sendo três da More Matte Collection, desenvolvida por Pharrell. O preço de saída dele é R$ 2.499, mas dá pra encontrar um pouco mais barato. 

Confira o unboxing do novo Solo Pro:

Outras duas sugestões de fones com cancelamento de ruído e com um valor mais baixo são essas:

Sony CH700N

É a linha mais barata da Sony com cancelamento de ruído, mas, nem por isso, o fone deixa a desejar. As conchas são bem grandes e acolchoadas, deixando o usuário confortável. Há mais botões, principalmente se comparados ao Beats: entrada pra fio e carregador, botões para ligar, passar faixas, atender chamadas e para ligar/desligar o cancelamento de ruído. O preço dele na loja oficial da Sony está bem em conta: R$ 659,99.

JBL Tune 600BT


Também não é o topo de linha da JBL, mas, ponderando-se qualidade e preço, é o mais em conta no mercado. Tem autonomia de até 22 horas, segundo a empresa, além do ‘pure bass’, para realçar os graves sem que haja perda de qualidade na execução das músicas. Discreto, pode ser usado também com cabo. Pode ser econtrado com valor a partir de R$ 389.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas