Secretaria investiga o que levou 6 estudantes a passarem mal em escola de Feira

bahia
24.08.2019, 13:00:00
Atualizado: 24.08.2019, 13:00:59
(Foto: Divulgação/Secom/Feira de Santana)

Secretaria investiga o que levou 6 estudantes a passarem mal em escola de Feira

As adolescentes foram medicadas e já estão em casa

A Vigilância Sanitária e a Secretaria Municipal de Educação de Feira de Santana estão investigando o que levou seis estudantes da Escola Municipal Crispiniano Ferreira da Silva, localizada no distrito da Matinha, a passarem mal. As adolescentes, que são alunas Ensino Fundamental II – do 6º ao 9º ano – apresentaram dor abdominal, tontura, falta de ar e dormência nas pernas. Três delas passaram mal durante uma partida de futebol feminino, que aconteceu num campo próximo à unidade de ensino, nesta sexta-feira (23). As demais apresentaram o mesmo quadro, porém não estavam no jogo.

Todas elas foram medicadas e já estão em casa. As alunas foram atendidas na Unidade Básica de Saúde do Alecrim Miúdo e nas policlínicas de São José e do Parque Ipê. Elas foram medicadas e hidratadas durante o final da manhã e parte da tarde. Também foi feita coleta de amostra para exames. A diretora da escola, professora Irlete Cássia Magalhães Fontes, acompanhou as estudantes, dando assistência também às famílias.

As estudantes lancharam na escola, antes do início do jogo; elas comeram biscoito salgado tipo cream cracker, distribuído pela merenda escolar, e tomaram um refrigerante que havia sido doado à escola para as comemorações do Dia do Estudante. No entanto, no início da tarde outras duas alunas que não haviam participado do jogo nem haviam lanchado também passaram mal, apresentando sintomas parecidos aos sentidos pelas outras.

Durante a tarde, a equipe da Vigilância Sanitária esteve na escola e colheu amostras do lanche servido aos estudantes e também da água. De acordo com a chefe do órgão, Kérssia Souza Leal Carneiro, as amostras serão enviadas para o Laboratório Central de Saúde Pública, Lacen, nesta segunda-feira, 26, que se encarregará da análise.

“De toda forma, neste momento, o mais importante é que as estudantes se recuperam bem e já foram encaminhadas às suas casas. Vamos acompanhar de perto o caso e esperamos que as causas sejam esclarecidas o mais breve possível”, recomendou o secretário de Educação, Marcelo Neves.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas