Seis bares têm alvarás cassados após desobedecerem interdição em Salvador

salvador
22.08.2020, 14:36:00

Seis bares têm alvarás cassados após desobedecerem interdição em Salvador

Unidades ficam nos Barris e em Nazaré, mas é São Marcos, Rio Vermelho e Barra que lideram a lista

Seis bares tiveram os alvarás cassados em Salvador porque estavam funcionando depois de terem sido fechados por descumprimento das regras de funcionamento. Os estabelecimentos foram autuados e não poderão mais funcionar. A força-tarefa da Prefeitura, que fiscaliza os decretos e protocolos contra a disseminação do coronavírus, fez as interdições na noite desta sexta-feira (21).

Os fiscais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) e policiais militares identificaram as irregularidades em cinco bares nos Barris e um no bairro de Nazaré. “Isso é um desrespeito à população e à força-tarefa, que está se arriscando nas ruas tentando salvar vidas. Esses bares não poderão mais funcionar, os responsáveis serão multados e podem até responder criminalmente”, afirmou, em nota, o titular da Sedur, Sérgio Guanabara.

A prefeitura destacou que de acordo com o artigo 268 do Código Penal, a arbitrariedade dos proprietários dos estabelecimentos pode ser considerada crime de medida sanitária preventiva por “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”.

Guanabara disse também que os infratores serão denunciados pela Sedur ao Ministério Público Estadual e se durante a fiscalização houver desrespeito à determinação do município, a Prefeitura e a Polícia Militar deverão conduzir o infrator à delegacia.

Desde o inicio da segunda fase de retomada, a força-tarefa já interditou 54 bares em bairros como São Marcos, Rio Vermelho, Barra, Imbuí, Santo Antonio, Tancredo Neves e Colinas de Periperi.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas