'Sempre dependeu da gente', avalia Dionísio sobre briga pelo acesso ao G8

e.c. vitória
10.06.2022, 21:24:00

'Sempre dependeu da gente', avalia Dionísio sobre briga pelo acesso ao G8

Peça importante no Vitória, meia se diz adaptado e disposto a atuar em várias posições

Contratado após conquistar o título do Campeonato Baiano 2022 com a camisa do Atlético de Alagoinhas, o meio-campista Dionísio se tornou peça importante no time do Vitória após a chegada de Fabiano Soares ao clube. Nesta sexta-feira (10), o jogador concedeu entrevista coletiva antes da viagem do elenco para Fortaleza, onde enfrenta o Atlético Cearense pela 11ª rodada da Série C, no Estádio Presidente Vargas, às 19h.

Dionísio já atuou em oito partida com a camisa do Leão e desempenhou funções em alguns setores do meio-campo do time. Horas mais ofensivo, hora mais recuado. Sobre sua versatilidade, o meia afirmou que está preparado para atuar da forma que o técnico Fabiano Soares determinar.

“Eu estou aqui para ajudar da melhor maneira possível, independente se for do jeito que eu gosto de jogar ou não. Estou aqui sempre para ajudar não só o Fabiano, como todo grupo e espero estar fazendo isso da melhor maneira possível. Independente se for mais na frente ou mais atrás, eu quero estar ajudando”, explicou.

Sobre sua chegada no Vitória, Dionísio afirmou que se sente adaptado aos companheiros e a estrutura do clube, e que vive um momento especial. 

"Está sendo um momento muito especial na minha vida. Era uma oportunidade que eu esperava, que eu estava trabalhando bastante para isso. E sobre meu espaço aqui [no clube], diariamente tenho me dedicado àquilo que a gente está fazendo. Trabalho todo dia, sempre tento dar o meu melhor e graças a Deus estou tendo os bons frutos e construindo o meu espaço aqui no Vitória", continuou.

Após a derrota para o Volta Redonda, boa parte dos torcedores presentes no Barradão vaiaram o elenco após o apito final. O meia disse que espera o apoio a torcida nas próximas partidas, mas admite a responsabilidade do elenco em jogar bem e manter uma boa relação com as arquibancadas.

“O apoio da é sempre importante, né? Sempre nos dá uma motivação a mais. Mas desde o início sempre dependeu da gente, sempre depende de nós jogadores. Basta a gente impor o que a gente trabalha a semana toda”, concluiu o meio-campista.

Sobre a partida deste sábado (11), o meia definiu o confronto contra o Atlético Cearense como uma decisão. “A gente vinha num momento muito bom de duas vitórias e infelizmente tropeçamos dentro de casa. No meu ponto de vista fizemos um grande jogo [contra o Volta Redonda], mas futebol é assim. Agora é chegar lá contra o Atlético Cearense, fazer um grande jogo, pontuar que é o mais importante, e tentar voltar o mais rápido possível ao G8”, destacou o jogador. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas