Silvio Santos testa positivo para covid-19 e é internado em São Paulo

brasil
13.08.2021, 17:48:56

Silvio Santos testa positivo para covid-19 e é internado em São Paulo

Informação foi confirmada pela filha Patrícia Abravanel

O apresentador e dono do SBT Silvio Santos está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, após testar positivo para a covid-19. A informação foi confirmada pela filha do comunicador, Patrícia Abravanel, que postou um comunicado no Instagram.

"Nosso pai está clinicamente bem. Daquele jeito que a gente ama... brincando com todos, fazendo piadas, curioso, descontraindo o ambiente. Mas testou positivo para a covid-19 e, por conta da idade e necessidade de exames frequentes, os médicos decidiram interná-lo", comunicou Patrícia. 

"Logo, logo mandaremos mais boas notícias. Obrigada pelo carinho de sempre", agradeceu a também apresentadora, em comunicado assinado também por Cíntia, Silvia, Daniela, Rebeca e Renata, outras filhas de Silvio.

Em comunicado oficial, o SBT confirmou a informação e disse que o internamento é apenas para "monitoramento de praxe" por conta da doença.

De acordo com a colunista Fábia Oliveira, de O Dia, o apresentador está na UTI. Ontem, José Luiz Datena, da Band, informou que o apresentador estava com sintomas da doença - o diagnóstico foi, posteriormente, negado pelo SBT. No entanto, hoje o cenário mudou e o comunicador, que tem 90 anos, está internado.

As gravações do Programa Silvio Santos foram suspensas por pelo menos uma semana, havia anunciado o SBT hoje mais cedo. Segundo a assessoria, isso aconteceu depois que uma pessoa da equipe testou positivo para a doença - inicialmente, a emissora não confirmou que se tratava de Silvio Santos.

Silvio retomou as gravações em julho, após 1 ano e meio longe das telinhas por conta da pandemia. Na época, a emissora assegurou que ele seguia "todos os protocolos necessários de segurança e proteção exigidos".

Vacina
O apresentador recebeu a segunda dose da vacina contra a covid-19 em março deste ano. Todas as vacinas reduzem riscos de infecção, hospitalização e morte, especialmente após a segunda dose, mas nenhuma delas protege 100% contra a covid, assim como acontece com outras enfermidades que também têm vacina.



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas