Sobe para 16 o número de imóveis atingidos por reforma de colégio em Plataforma

salvador
30.05.2022, 09:58:00
(Foto: Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)

Sobe para 16 o número de imóveis atingidos por reforma de colégio em Plataforma

Três desabaram totalmente e um, parcialmente; os demais apresentam rachaduras em paredes e pisos

Subiu para 16 o número de imóveis atingidos pela obra de  ampliação do Colégio Estadual Bertholdo Cirilo dos Reis, realizada pela Secretaria Estadual da Educação, na  Rua Chile, (Travessa Bertoso), no bairro de Plataforma.  A Defesa Civil de Salvador (Codesal) já notificou 16 famílias moradoras do local. Dos imóveis atingidos, três desabaram totalmente e um, parcialmente; os demais apresentam rachaduras em paredes e pisos, que indicam provável recalque diferencial, ou seja, apresentam danos em suas estruturas. 

A Secretaria Estadual de Educação foi notificada pela Codesal para que tome as providências necessárias para garantir a segurança dos moradores e reparar os danos sofridos. Das 16 famílias, 12 já foram cadastrados pela Codesal e, posteriormente, serão encaminhadas à Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre) para recebimento de auxílio-moradia. Os órgãos municipais continuarão acompanhando o caso até que os riscos sejam sanados. 

Embora a responsabilidade da ocorrência seja da Secretaria Estadual de Educação, a Prefeitura Municipal de Salvador se fez presente por meio da Defesa Civil de Salvador - CODESAL; da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (SEDUR), da Secretaria de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (SEMPRE) e dos demais órgãos do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil.

A primeira casa desabou completamente por volta de 1h da madrugada. Até às 5h, outras duas residências foram abaixo. Quatro ainda sofrem risco de desabamento. Os primeiros sinais de alerta foram percebidos pelos moradores na quarta-feira (25), três meses após o início das obras na quadra do Bertholdo. 

No mesmo dia a Defesa Civil de Salvador (Codesal) foi acionada. Na Rua Chile, a equipe condenou apenas duas residências, a de Caio da Silva, de 50 anos, e a de Camila Oliveira, 28, como eles mesmos contam. Na última sexta-feira (27), após o incidente, a perícia do órgão concluiu que sete imóveis foram afetados, incluindo as três casas que desabaram. Agora, o número de imóveis afetados subiu para 16.

Por meio de nota, a Codesal informou na sexta-feira passada que  notificou a Secretaria Estadual de Educação para que tome as providências relativas aos sete imóveis que sofreram danos estruturais em função de obra de ampliação do colégio. "A notificação foi entregue ao diretor do colégio e envolve a demolição dos imóveis e acompanhamento social das famílias. A Prefeitura de Salvador acolheu as sete famílias atingidas encaminhado para o atendimento social até que a Secretaria Estadual de Educação promova a reparação dos danos sofridos", diz a nota.Procurada, a secretaria diz que já acionou a empresa responsavel pela obra e deslocou a equipe de engenharia para vistoria no local.


***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas