Solidariedade no inverno chuvoso: saiba como doar agasalhos para pessoas em situação de rua

salvador
03.08.2021, 06:30:00
Projeto Toque de Acolher da Secretaria de Promoção Social (Divulgação)

Solidariedade no inverno chuvoso: saiba como doar agasalhos para pessoas em situação de rua

Organizações realizam campanhas e mutirões para arrecadação

Para quem tem um teto sobre a cabeça e um lugar para chamar de lar, o inverno de Salvador é sinônimo de casacos confortáveis, bebidas quentinhas e aconchego debaixo do lençol. Mas a chuva não perdoa as pessoas em situação de rua, vulneráveis em qualquer mês e estação do ano. Buscando diminuir o abismo social, algumas organizações da cidade realizam campanhas e mutirões para arrecadação e doação de agasalhos, calçados e alimentos.

O projeto social Só Amor teve início em maio do ano passado e, desde então, ajuda de 400 a 600 pessoas, em duas ações por mês, com entregas de cestas básicas pelas ruas e comunidades de Salvador. Entretanto, graças à chegada do inverno, nos meses de junho e julho, o líder da causa explica que dez ações foram realizadas. “As baixas temperaturas vieram e resolvi fazer ações relâmpagos por conta da necessidade”, diz Rodrigo Simões.

Cerca de 70 conhecidos se juntaram à iniciativa, que, só este ano, está realizando sua terceira estratégia pensada para o inverno. “A falta de costume com o frio já faz a gente ser afetado. Então eu monto os kits com agasalhos, cobertas, café, sopa, mingau, cachorro-quente, com a ajuda dos mais próximos e dos que se solidarizam”, esclarece. Foi assim que o grupo se iniciou, sem pretensão de grande projeção. “Grão a grão”, diz Rodrigo.

Mas a iniciativa visa ir além das ações pontuais. Muitos moradores de rua sequer tem documentos como carteira de identidade ou carteira de trabalho.”Tentamos correr atrás da parte documental, que poucos tem. Ir além da fome e do frio. Tento trazer um pouco de tranquilidade e paz e ajudá-los nas coisas pequenas, como ensiná-los a pegar fila”.

Um projeto que também tem auxiliado moradores de rua é o Bom Samaritano, parte da Obra Lúmen, da comunidade católica de Salvador. De quinze em quinze dias, ao meio-dia dos sábados, cerca de 15 a 20 voluntários saem pelas ruas da Cidade Baixa, distribuindo quentinhas aos locais. Especialmente nesta quinta-feira, por terem recebido 150 cobertores, irão também atuar para evitar o frio de quem mais o sente.

“O que temos de mais constante é a distribuição de quentinhas no almoço, desde julho do ano passado, tanto para as pessoas em situação de rua, quanto para as que estão desempregadas e vão para a rua na esperança de receberem o alimento”, explica Paulo Reis, organizador.

Eles trabalham em parceria com o projeto Caminho de Caridade, na igreja de Santo Antônio da Barra. Em média, 230 quentinhas são distribuídas por sábado, além dos dias extras em que conseguem arrecadar a mais. Paulo acredita que 1200 marmitas são levadas para as ruas no mês.

A Salvador Invisível, por sua vez, é uma organização não governamental que atua desde 2019 dando visibilidade aos moradores de rua, através das redes sociais, e realizando doações. Desde sexta-feira (30), iniciaram a campanha “O Amor não é Invisível”, com postos de coleta de agasalhos nos shoppings Barra, Itaigara, Paseo e Piedade. No Barra, o ponto ficará na Praça Central Euvaldo Luz, ao lado da escada panorâmica, no térreo. No Shopping Itaigara, a ação estará também no térreo, próximo ao SuperBompreço. No Paseo, a coleta será estabelecida no segundo piso, em frente à academia Alpha Fitness, e no Piedade no L2. 

Podem ser doados lençóis, cobertores, roupas, meias, calçados, dentre outros itens em estado conservado de uso. "Em Salvador, segundo o Projeto Axé, existem cerca de 20 mil pessoas em situação de rua, pessoas que têm em comum as ruas como forma de sobrevivência. Muitas destas tiveram profissões, família, casa, mas, por algum motivo, tiveram que fazer da rua o seu refúgio", ressalta Lucas Gonçalves, organizador.

A associação conta com uma equipe de 60 voluntários, entre psicólogos, arquitetos, advogados, assistente social, administradores, pequenos empresários, além de estudantes.

A Prefeitura de Salvador, através da Secretaria de Promoção Social (Sempre), também tem trabalhado nesse sentido. “Para além de oferecer agasalhos, intensificamos o trabalho de Abordagem Social nas ruas da cidade, oferecendo vagas em nossos hotéis sociais”, explica o Secretário, Kiki Bispo. 

Nesses locais, os assistidos contam com uma estrutura com psicólogos, assistentes sociais, espaço de lazer para que superem situação de vulnerabilidade e conquistem definitivamente a autonomia. Quem é acolhido nas nossas unidades é beneficiado com o aluguel social por tempo indeterminado. Foram 1.676 acolhimentos realizados em 2021, dos quais 1456 durante o dia e o restante durante a noite, com a implantação do Projeto Toque de Acolher.

Para contribuir com o projeto Só Amor, basta entrar em contato através do instagram @projetosocialsoamor ou através do contato de Rodrigo Simões, o número 71 99197-7569. Para ajudar o projeto Bom Samaritano, Paulo Reis pede para que entre em contato através de 71 99192-3548. Se escolher a Salvador Invisível, a doação acontece através do instagram @ssainvisivel.

(Divulgação)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas