SPFW: Braskem e À La Garçonne levam o Plástico Verde para a passarela

Moda
16.03.2017, 15:12:00

SPFW: Braskem e À La Garçonne levam o Plástico Verde para a passarela

Sustentável, material foi usando na confecção de pulseiras e botões usados nos looks desfilando nesta quinta-feira (16)



A top baiana Lorraine Cruz com look fetichista da À La Garçonne (Fotos; Ag. Fotosite - divulgação)

Plástico, tecnologia, moda e sustentabilidade podem andar juntos. Prova disso é a parceria da Braskem com a À La Garçonne, grife comandada por Fábio Souza e Alexandre Herchcovitch. Juntos, eles produziram peças exclusivas, feitas em impressão 3D com Plástico Verde, que foram desfiladas nesta quinta-feira (16), no penúltimo dia dessa temporada de São Paulo Fashion Week.

Algumas pulseiras e botões usados na coleção foram confeccionados na impressora 3D da Made In Space, parceira da Braskem - maior fabricante de resinas termoplásticas das Américas - no projeto Imprimindo o Futuro, que levou o plástico de origem renovável para a impressão 3D, em gravidade zero, na Estação Espacial Internacional, no ano passado.

O Plástico Verde foi desenvolvido com tecnologia brasileira, tem a cana-de-açúcar como matéria prima e seu principal diferencial é a contribuição para a redução da emissão dos gases do efeito estufa na atmosfera, já que captura gás carbônico durante o processo de crescimento da cana.


Coleção traz peças hit da marca desde a temporada passada

Usado pela primeira vez na moda, o Plástico Verde “conversa” com a proposta da À La Garçonne, criada a partir de conceitos de preservação ambiental, reciclagem upcycling e reúso. "A possibilidade de fazer pequenas peças customizadas dá total abertura à criação. Além disso, o material aceita todo tipo de forma e sua fonte é natural", destaca Alexandre Herchcovitch.

“Tanto a impressão 3D quanto o Plástico Verde ajudam a expandir os limites da criatividade e permitem romper com o ciclo de desperdício nesse mercado, produzindo de acordo com a demanda e utilizando fonte renovável, com a possibilidade de reciclagem”, afirma Claudia Bocciardi, diretora de Marketing da Braskem.

Desfile
A À La Garçonne causou frisson com o desfile apresentando na manhã desta quinta-feira, no Esáçp Niemeyer, no Prédio da Bienal, em São Paulo. Misturando fetiche e streetwear, a marca intercalou modelos usando underwear com outros vestindo as apostas dessa temporada de Outono-Inverno.

Não faltaram as jaquetas militares pintadas à mão, as peças em xadrez, a camisaria, a alfaiataria e os coturnos que fazem parte do imaginário da marca, que também fez parceria com a Vans nos sneakers. Os shapes eram volumosos, graças aos moletons e jaquetas bomber (o tem-que-ter da vez) quase sempre combinadas à saias midi em tecidos leves nos looks femininos.


Desfile aconteceu nesta quinta-feira, abrindo a programação da SPFW

Papo sustentável
A Braskem participa nesta quinta, no SPFW, de uma conversa sobre moda, sustentabilidade e impressão 3D, no talk “Moda, design, Inovação: Impactos Exponenciais” – integrando a Programação do Projeto Estufa, iniciativa do SPFW que dá projeção às reflexões em torno do futuro e do fazer diferente e que conta com apoio da empresa.

Na ocasião, Alexandre Herchcovitch, Claudia Cappra, diretora comercial de Químicos Renováveis da Braskem; e Matthew Napoli, vice-presidente da Made In Space, debatem como o plástico pode atuar de forma positiva por uma moda mais sustentável.


Estande da Braskem no SPFW. Evento termina nesta sexta-feira


Essa é a segunda vez que a Braskem participa do São Paulo Fashion Week. Na edição N41, a empresa apoiou o desfile do estilista João Pimenta e levou para a passarela os paratletas da elite do esporte nacional Silvânia Costa, Mateus Evangelista, Claudiney Santos e Elizabeth Rodrigues, integrantes da Equipe Brasileira de Paratletismo.

A trilha sonora ficou por conta dos músicos e dos instrumentos de plástico da Orquestra Plástica do NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia), projeto que articula, por meio da música, os campos da sustentabilidade e da inclusão socioprodutiva.


***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas